Arquivo da categoria ‘Exegese’

Pedro, a Rocha. (Parte I)

Publicado: 25 de agosto de 2011 por Rafasoftwares em Exegese, Patrística, Teologia

Esta é mais uma matéria Sobre Pedro. É com “grande freqüência” que estou postando matérias sobre Pedro, é que estou fazendo uma série de matérias e postando aos poucos, devido a falta de tempo para fazer uma maior.

Mas já foram (minhas próprias, fora as de outros autores):

Pedro Realmente esteve em Roma?

Pedro Simples Presbítero? (Que será também depois completada na refutação a um protestante que colocarei aqui outro dia.)

Pedro foi bispo de Roma! Testemunhos Primitivos.

E agora esta aqui, fundamentando Pedro como a Rocha de Mateus 16, 18, onde vamos analisar 3 fontes: Idiomática e Bíblica (juntas) e Patrística na Parte II.

Um aviso aos neófitos protestantes. Se quiserem se meter a refutar esta matéria, o faça no mesmo nível dela, com argumentações, em grego, aramaico, bíblicas e patrísticas todas em harmonia entre si, caso contrário todos os delírios serão ignorados.

Então vamos lá.

IDIOMÁTICA E BÍBLICA

Em Aramaico temos duas palavras para designar materiais rochosos:

1º  Evna = Pedra

2º Kepha  כף (ou cefas, transliterado para o grego) =  Rocha

Em Grego, assim como o aramaico, temos também 2 palavras:

1º Lithos (λθος), = Pedra pequena

2º Petra (πτρ ) = Rocha maciça, Pedra Grande (que é o equivalente de Kepha)

A Bíblia nos diz que Jesus deu um nome novo a um pescador que se chamava Simão e este nome foi “KEPHA” (Aramaico) e transliterado como “cefas”,  que no grego ficou “Petrus”, como podemos ver em João 1, 42:

“Levou-o a Jesus, e Jesus, fixando nele o olhar, disse: Tu és Simão, filho de Jonas, serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).” (Negrito meu)

Em aramaico não temos gênero, mas em grego sim, por isso a palavra Petra que é o equivalente a KEPHA (cefas) foi masculinizada para dar nome a um homem, Petrus, mas o significado permaneceu o mesmo (Rocha ou pedra grande) como é atestado nos seguintes Léxicos protestantes:

CONCORDÂNCIA STRONG

4074 πετρος Petros Pedro = “uma rocha ou uma pedra”
1) um dos doze discípulos de Jesus

 FRIBERG, ANALYTICAL GREEK LEXICON

“Πτρος, ου, Pedro, nome próprio masculino dado como um título descritivo para Simão, um dos apóstolos (MK 3.16), o significado do nome, a pedra, é provavelmente o equivalente grego de uma palavra aramaica transliterada como Κηφς (João 1,42 )”

THAYER, GREEK LEXICON OF NT

Πτρος, Πτρου, – um nome próprio apelativo, o que significa “uma pedra”, “uma rocha,” “rochedo “”.

Em português a diferença entre Pedro e Pedra não permite acentuar a força do original aramaico e grego que é a mesma palavra que designa a materialidade da rocha.

 A CONCORDÂNCIA STRONG, que é tão utilizada pelos protestantes brasileiros, diz que Cefas ou Kepha é Rocha, leiam:

 “03710 כף (keph)
Procedente de 3721, grego 2786 κηφας (cefas); DITAT – 1017; n m
1) rocha, cavidade duma rocha” (o parênteses em vermelho foi  adicionado por mim)

Os próprios protestantes em seus léxicos confirmam que o nome de Pedro Significa “ROCHA” ou “PEDRA”.

 Mais algumas passagens com o nome de “Cefas”.

 1Co 1:12 Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo.

1Co 3:22 Seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso,

1Co 9:5 Não temos nós direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas?

1Co 15:5 E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze.

Gal 2:9 E conhecendo Tiago, Cefas e João, que eram considerados como as colunas, a graça que me havia sido dada, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão;

 Refutando Algumas objeções dos que dizem que:

1 º O significado do nome de Petrus é Pedregulho.

Não existe nenhum prova para isto, até por que no NT Petrus só é designado para Pedro. E para nada mais.

2º O significado do nome Petrus é pequena pedra para arremessar.

Isso não existe no grego Koiné. No Grego Koiné usa-se a palavra “lithos” para significar “uma pedrinha ou uma pedra para arremessar” como podemos constatar no caso da mulher adúltera (João 8, 7) ou de Jesus (João 8, 59).

João 8, 7 Ὡς δὲ ἐπέμενον ἐρωτῶντες αὐτόν, ἀνακύψας εἶπεν πρὸς αὐτούς, Ὁ ἀναμάρτητος ὑμῶν, πρῶτον ἐπ᾽ αὐτὴν τὸν λθον βαλέτω.

Tradução: “Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.

John 8:59 Ἦραν οὖν λθους ἵνα βάλωσιν ἐπ᾽ αὐτόν· Ἰησοῦς δὲ ἐκρύβη, καὶ ἐξῆλθεν ἐκ τοῦ ἱεροῦ, διελθὼν διὰ μέσου αὐτῶν·

Tradução: “Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.”

Pedra de arremesso nunca foi nem será Petrus.

E para azar e confusão na cabeça dos protestantes que sustentam esta mesma idéia Jesus em 1 Pedro 2,4 é chamado de “Lithos” a mesma palavra em gênero, número, grau e declinação que foi usada para a Pedra de arremesso da adúltera e das pedras jogadas em Jesus.

1 Pd 2:4 “πρὸς ὃν προσερχόμενοι λθον ζῶντα ὑπὸ ἀνθρώπων μὲν ἀποδεδοκιμασμένον παρὰ δὲ θεῷ ἐκλεκτὸν ἔντιμον..”

Tradução “Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa…”

Seria também Jesus uma pequena pedrinha de arremesso? E não a grande Rocha da Salvação?

Gostaria de ver algum protestante respondendo isto!

3º O significado do nome Petrus é pequena pedra igual as demais como citado em sua epistola.  

Não existem bases ou sustentações para afirmar que “Petrus” significa “pedra pequena” porque para isto a Bíblia utiliza outra palavra (lithos ou lithon) como foi mostrado.

E vejam:

1 Pd 2:5 καὶ αὐτοὶ ὡς λθοι ζῶντες οἰκοδομεῖσθε οἶκος πνευματικός, ἱεράτευμα ἅγιον, ἀνενέγκαι πνευματικὰς θυσίας εὐπροσδέκτους τῷ θεῷ διὰ Ἰησοῦ χριστοῦ.

Tradução: Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.

Ou seja, a palavra “Lithos” que é usada para Jesus em 1 Pd 2, 4 se referindo a Jesus é novamente utilizada em grau e gênero para os demais Cristãos em 1 Pd 2, 5.

E ainda aparecem protestante vindo dizer que a rocha ou Pedra só pode ser utilizada para Jesus.

Em outras passagens Jesus também é chamado de PETRA, assim como Pedro. Mas isso não tira a magnitude de Jesus como rocha da Salvação, nem da função de Pedro como Rocha da Unidade da Igreja.

Penso que por aqui já basta a explanação sobre o nome de Pedro, agora vamos a linda passagem do evangelho de Mateus que é o foco desta matéria.

Em Mateus 16, 18 lemos:

“Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”

Em Grego:

“κἀγὼ δέ σοι λέγω ὅτι σὺ εἶ Πτρος, κα π τατ τ πτρ οἰκοδομήσω μου τὴν ἐκκλησίαν καὶ πύλαι ᾅδου οὐ κατισχύσουσιν αὐτῆς.

Vejamos em aramaico este trecho em negrito na Bíblia Peshita (Tradução do grego para o aramaico do século V)

(lê se da direita pra esquerda)

Veja que não há diferença entre a rocha (em aramaico) e o nome de Pedro (em aramaico).

Agora analisaremos duas palavras em especial.

Voltemos ao grego de Mateus 16, 18:

“κἀγὼ δέ σοι λέγω ὅτι σὺ εἶ Πτρος, κα π τατ τ πτρ οἰκοδομήσω μου τὴν ἐκκλησίαν καὶ πύλαι ᾅδου οὐ κατισχύσουσιν αὐτῆς.

Note as duas palavras em vermelho que são τατ τ   que quase todas as traduções (católicas e protestantes) traduzem simplesmente por esta”.

Vamos fazer uma analise:

τατ  (tauth) é o dativo feminino de οτος (outós) e sua tradução simples é “esta”. E serve para dar ênfase a algo previamente mencionado.

τ (th) é também o dativo feminino e (o)  e é o artigo da frase ou seja sua tradução é “a”.

Estas duas palavras juntas  τατ  + τ,  tem o sentido ou tradução de “esta mesma”, “esta própria”.

Então juntando o nome de Pedro que foi previamente confirmado como ROCHA, e PETRA que também foi confirmada como ROCHA, pelos léxicos protestantes, podemos traduzir Mateus 16, 18 da seguinte forma:

“TU ÉS ROCHA E SOBRE ESTA MESMA ROCHA, EU EDIFICAREI A MINHA IGREJA.”

A pergunta que todo protestante faria ao ver isto “então por que as traduções católicas não traduzem assim?”

A Resposta : Por que o artigo, no grego, depois de um pronome demonstrativo não precisa ser traduzido já é sub-entendido, então se traduz somente o “esta” na maioria das vezes, mas o sentido continua o mesmo.

Além disso São Jerônimo traduziu  para o Latim da seguinte forma “HANC PETRAM” ou seja “Esta mesma Rocha“.

HANC no latim tem o sentido próprio de “esta mesma”, “esta própria” assim como τατ  + τ no grego. São Jerônimo, como falava fluentemente o grego Koiné, sabia muito bem o sentido real da passagem, quando ele trauziu a vulgata o grego Koiné ainda era “Vivo”.

E agora para o desespero de protestantes que apesar de tudo o que aqui foi demonstrado até agora ainda estejam duvidando, vou usar a própria bíblia João Almeida para provar que τατ  + τ tem o sentido e também tradução de “esta mesma”, apesar da maioria das passagens que contém estas duas palavras os tradutores não traduzam assim, por que já está implícito. Vou pegar aqui 1 passagem que a própria João Almeida confirma o que eu estou dizendo.

Antes que algum protestante venha com conversinha de versão da bíblia João Almeida, estou utilizando aqui 4 versões da mesma que traduzem a passagem do mesmo jeito em todas.

Vejamos em Atos 27, 23:

Grego:

 Atos 27, 23  παρέστη γάρ μοι τατ τ νυκτὶ τοῦ θεοῦ, οὗ εἰμι [ἐγώ] ᾧ καὶ λατρεύω, ἄγγελος

João Almeida

Atos 27, 23 Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou, e a quem sirvo, esteve comigo.

Podem conferir ai no grego e em suas bíblias.

Ai vai vim um protestante me dizer que viu em sua bíblia as palavras “esta mesma” e no grego não estavam escritas como τατ τ.  

 Como eu já disse  τατ e τ estão no dativo, declinadas, ou seja conjugadas. No português só temos conjugação para verbos na maioria das vezes, mas no grego não, acontece também com pronomes e substantivos, as palavras “esta mesma” podem ser encontradas também desta forma τατην τν, onde ταύτην equivale a τατ e τν equivale a τOnde não há nenhuma diferença entre as mesmas, apenas a declinação.

Portanto podemos dizer com clareza a quem quiser ouvir, PEDRO É A ROCHA.

 “TU ÉS ROCHA E SOBRE ESTA MESMA ROCHA, EU EDIFICAREI A MINHA IGREJA.”

 Na parte II desta matéria veremos os  vários testemunhos patrísticos a respeito disso.

Bibliografia Utilizada:

1 –  Malzoni, Cláudio Vianney, 25 Lições de Iniciação ao Grego do novo testamento/ Cláudio Vianney Malzoni. – 1. Ed. – São Paulo: Paulinas, 2009 (Coleção Línguas Bíblicas).

2 – Dicionário de Grego do Novo Testamento / Carlo Rusconi; [Tradução Rabuske] – São Paulo : Paulus 2003. – (Dicionários)

3 –Strong, James –  Exaustiva Concordância –  Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong.  Sociedade Bíblica do Brasil, São Paulo : Sociedade Bíblica do Brasil 2002.

4 – Friberg, Analytical Greek Lexicon.

 5 – Thayer, Greek Lexicon Of Nt.

 

Anúncios

Pedro era um simples presbítero?

Publicado: 16 de junho de 2011 por Rafasoftwares em Exegese

 

Em vários sítios de apologética protestantes, muitos textos contra o primado de Pedro vêm falando que Pedro Príncipe dos Apóstolos se denominava um simples presbítero logo não gozava de nenhuma suprema autoridade sobre a Igreja, o que não lhe fazia  em nada um Papa, apenas um simples sacerdote da Igreja.

O texto em que se baseiam é 1 Pedro 5, 1 onde lêem “Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar:” (Tradução João Almeida)

Presbitero em algumas Igreja protestantes “reformadas” diz respeito ao  líder espiritual de uma comunidade, algumas outras afirmam que presbitero é um pastor.

Na Igreja católica o título prebítero é vulgarmente atribuido aos padres ordenados.  

Mas será que Pedro quis dizer realmente que ele era um presbítero no sentido de um simples pastor da Igreja? Vamos fazer uma exegese mais acurada do texto em grego:

 Πρεσβυτρους τοὺς ἐν ὑμῖν παρακαλῶ ὁ συμπρεσβτερος καὶ μάρτυς τῶν τοῦ χριστοῦ παθημάτων, ὁ καὶ τῆς μελλούσης ἀποκαλύπτεσθαι δόξης κοινωνός· (1Pe 5, 1 )

 A palavra Πρεσβυτρους  (do grego antigo “πρεσβύτερος” de “πρέσβυς”) em negrito no texto, apesar de se pronunciar como “presbíteros” tem sua tradução não como “presbítero” como vulgarmente entendemos hoje, como um simples sacerdote da Igreja, mas sua real tradução significa, “Ancião”, logo Pedro não estava falando como um simples presbítero como imaginamos hoje, mais sim como um ancião que foi testemunha da paixão de Cristo.

 E um presbítero , nas igrejas cristãs primitivas, era cada um dos anciãos aos quais era confiado o governo da comunidade cristã.

A palavra hebraica equivalente é za·qen e identificava os líderes do Antigo Israel, quer no Âmbito de uma cidade, da tribo ou em nível nacional.

Segundo o dicionário grego temos:

 1. De idade avançada, freqüentemente subst. Pessoa (mais) velha  Lc 15, 25; Jo 8, 9; At 2, 17; 1 Ti 5, 1b. De um período de tempo οἱ π. Homem antigo, nossos ancestrais  Mt 15, 2; Mc 7, 3, 5; Hb 11, 2.

 2. Como uma designação de um oficial idoso. presbitero.

 Logo nenhuma tradução possível se encaixa como presbítero no sentido que entendemos hoje, de sacerdote, padre ou pastor.

 Agora vamos analisar quantas vezes esta palavra Πρεσβυτρους  se repete na bíblia e a tradução João Almeida a traduz como ancião e não como presbítero:

Entre Judeus

 Mt 16, 21

Grego:

Ἀπὸ τότε ἤρξατο ὁ Ἰησοῦς δεικνύειν τοῖς μαθηταῖς αὐτοῦ ὅτι δεῖ αὐτὸν ἀπελθεῖν εἰς Ἱεροσόλυμα, καὶ πολλὰ παθεῖν ἀπὸ τῶν πρεσβυτρων καὶ ἀρχιερέων καὶ γραμματέων, καὶ ἀποκτανθῆναι, καὶ τῇ τρίτῃ ἡμέρᾳ ἐγερθῆναι.

João Almeida :

“Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia.”

Mt 27:41

Grego:

“ Ὁμοίως δὲ καὶ οἱ ἀρχιερεῖς ἐμπαίζοντες μετὰ τῶν γραμματέων καὶ πρεσβυτρων καὶ Φαρισαίων ἔλεγον”

João Almeida:

 “E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo…”

A mesma coisa se repete em Mc 14, 43, 53; Lc 7, 3; 9, 22; At 4, 23; 6, 12.

Entre os Cristãos

 At 11, 30

Grego

 “ ὃ καὶ ἐποίησαν, ἀποστείλαντες πρὸς τοὺς πρεσβυτρους διὰ χειρὸς Βαρνάβα καὶ Σαύλου.”

João Almeida

 O que eles com efeito fizeram, enviando-o aos anciãos por mão de Barnabé e de Saulo.”

At 14, 23

Grego:

” Χειροτονήσαντες δὲ αὐτοῖς πρεσβυτρους κατ᾽ ἐκκλησίαν, προσευξάμενοι μετὰ νηστειῶν, παρέθεντο αὐτοὺς τῷ κυρίῳ εἰς ὃν πεπιστεύκεισαν. ”

 João Almeida:

 “E, havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada igreja, orando com jejuns, os encomendaram ao SENHOR em quem haviam crido.”

 A mesma coisa se repete em 1 Tm 5:17,19; Tt 1, 5; Js 5, 14;  1 Pd5:5; 2 Jo 1; 3 Jo 1; Ap 4:4; 7:11.

 Logo vemos que a Tradução João Almeida nada mais passa do que uma tradução tendenciosa. A palavra πρεσβυτρους (ancião) se repete quase que 30 vezes no novo testamento e somente na que Pedro de refere a ele mesmo, a “João Almeida” traduz como presbítero. Logo na de Pedro!

E além de tudo os protestantes caem de boca em cima da passagem, não sabendo eles o real significadoe a morfologia  da palavra e o como Pedro realmente se intitulou.

 Apesar de hoje usarmos a palavra “Presbítero” como um sacerdote que preside uma Igreja particular, Pedro emprega o sentido etimológico da palavra que é “ancião” em oposição ao que ele vai falar aos Jovens no versículo 5 do mesmo capítulo onde lemos:

 “Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos . . .” (1 Peter 5, 5 – João Almeida)

 Note que no versículo 1 já analisado a João Almeida traduz  πρεσβυτρους  como Presbítero por que Pedro se referia a ele próprio, mas 4 versículos depois a mesma João Almeida traduz a mesma palavra πρεσβυτρους  como Ancião, logo podemos ver a tradução tendenciosa.

 Por Que Pedro Não Poderia Ser Um Simples Presbítero, no sentido atual da palavra?

 Existe uma hierarquia na Igreja e Pedro só poderia estar no todo dela, como apostolo:

 Ef 4, 11 “A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores…”

 Cada um na Igreja tem sua função logo, Pedro não teria 2 cargos:

 1 Cor 12, 29 Porventura são todos apóstolos? são todos profetas? são todos doutores? são todos operadores de milagres?

 Pedro é notável e coluna da Igreja

 Gl 2, 1-9 

 É freqüentemente chamado por Paulo de Cefas. Κηφᾶς, ᾶ, ὁ (Aramaico = ‘rocha’)

 Jo 1, 42; 1 Cor 1, 12; 3, 22; 9, 5; 15, 5; Gal 1, 18; 2, 9, 11, 14.

 Seu nome está na frente todas as listas dos apóstolos e dos grupo intimo de Jesus

 Mt 10,2; Mt 17,1; Mt 26,37.40; Mc 3,16;  Mc 5,37; Mc 14,37; Lc 6,14; At 1,13

 Pedro- Pedra sobre a qual Jesus edificou sua Igreja

 Mt 16,18

 Jesus paga imposto por ele e por Pedro

  Mt 17,26

 Jesus confia aos apóstolos a papel de Ensinar as pessoas tudo que prescreveu

  Mt 28,20 

 Pedro é sempre destacado dos demais apóstolos

  Mc 1,36; Mc 16,7; Lc 9,32;  Jo 13,6-9;  Jo 21,7-8;  At 2,37; At 5,29;  ICor 15,5 

 Jesus Roga por Pedro para que ele Confirme os irmãos

 Lc 22,31s

 Cristo Ressuscitado aparece primeiro a Pedro

  Lc 24,34; 1Cor 15,5s

 Jesus manda Pedro a apascenta as ovelhas dele

 Jo 21,15ss

 É sempre ele que toma as decisões e toma a palavra entre os apóstolos

 Mt 18,21; Mc 8,29; Lc 9,5; Lc12,41; Jo 6,67ss; At 1,15.22; At 2,14; At 10,1; At 15,7-12

 Pedro realiza o primeiro milagre da Era da Igreja, curando um aleijado

  At 3,6-12 

 Pedro lança a primeira excomunhão a Safira e Ananias

  At 5,2-11

 Pedro é a primeira pessoa após Cristo a ressuscitar um morto

  At 9,40

 Cornélio, o 1º pagão convertido, é orientado por um anjo a procurar Pedro para ser instruído no cristianismo

 At 10,1-6

 Pedro abre, preside e encerra o primeiro Concílio da Cristandade

 At 15,7-11

 S.Paulo vai conhecer Pedro e fica 15 dias com ele

  Gál 1,18

 Logo Pedro se referiu a ele mesmo como ancião e não como “presbítero” atual como andam colocam as palavras na boca de Pedro.

 Fica provado portanto que Pedro nunca quis dizer que ele era um simples presbitério como pensam os protestantes e insinua a tendenciosa tradução João Almeida.

 In Cord Jesu, Semper,

 Rafael Rodrigues. 

Saul e a mulher que evocava os mortos. (I Samuel 28)

Publicado: 20 de dezembro de 2010 por Rafasoftwares em Exegese

Vamos analisar essa passagem de I Samuel 28 da aparição de Samuel a Saul, ver o que realmente ocorreu quando Saul foi consultar a mulher que invocava os mortos após o Senhor não ter se comunicado com ele nem através do Urim, nem pelos profetas. Quem apareceu foi Samuel realmente ou um demônio?

Vamos fazer uma clara análise sobre este acontecimento que gera polêmica até hoje.

Abaixo estarei falando em cima do pensamento dos Pais Da Igreja (Teólogos dos primeiros séculos.)

Contextualizando:

I Sm 28, 5. Ao ver o acampamento dos filisteus, Saul inquietou-se e teve grande medo. 6. E consultou o Senhor, o qual não lhe respondeu nem por sonhos, nem pelo urim, nem pelos profetas.7. O rei disse aos seus servos: Procurai-me uma necromante para que eu a consulte. Há uma em Endor, responderam-lhe. 8. Saul disfarçou-se, tomou outras vestes e pôs-se a caminho com dois homens. Chegaram à noite à casa da mulher. Saul disse-lhe: Predize-me o futuro, evocando um morto; faze-me vir aquele que eu te designar. 9. Respondeu-lhe a mulher: Tu bem sabes o que fez Saul, como expulsou da terra os necromante e os adivinhos. Por que me armas ciladas para matar-me? 10. Saul, porém, jurou-lhe pelo Senhor: Por Deus, disse ele, não te acontecerá mal algum por causa disso.

Vemos ai Saul se desesperando ao ver o exercito dos filisteus e foi consultar o Urim e os profetas, porém Deus tinha se afastado dele, portanto ele foi procurar uma necromante para poder consultar o futuro.

Vamos ao ato:

I Sm 28,11. Disse-lhe então a mulher: A quem evocarei? Evoca-me Samuel.
12. E a mulher, tendo visto Samuel, soltou um grande grito: Por que me enganaste?, disse ela ao rei. Tu és Saul! 13. E o rei: Não temas! Que vês? A mulher: Vejo um deus que sobe da terra. 14. Qual é o seu aspecto? É um ancião, envolto num manto. Saul compreendeu que era Samuel, e prostrou-se com o rosto por terra.

Lógico que sabemos que o que os espíritas vêem são demônios, o espiritismo é totalmente condenado pela bíblia (Deuteronômio 18, 10-12), porém a mulher tomou um susto quando viu Samuel, então  assim descobriu que o homem era Saul. Se ela esperava um demônio então não teria por que ter tomado um susto quando viu aquele homem.

Logo após isso nos versículos 16-20, Samuel faz uma revelação que Saul seria morto pelos filisteus, el, seus filhos e o acampamento de Israel.

16. Samuel disse-lhe: Por que me consultas, uma vez que o Senhor se retirou de ti, tornando-se teu adversário? 17. Fez o Senhor como tinha anunciado pela minha boca: ele tira a realeza de tua mão para dá-la a outro, a Davi. [I Samuel 15,28] 18. Não obedeceste à voz do Senhor e não fizeste sentir a Amalec o fogo de sua cólera; eis por que o Senhor te trata hoje assim. 19. E mais: o Senhor vai entregar Israel, juntamente contigo, nas mãos dos filisteus. Amanhã, tu e teus filhos estareis comigo, e o Senhor entregará aos filisteus o acampamento de Israel. [Colchetes meus]

Samuel diz o “Senhor” poderia um demônio dizer isso? E saber realmente o que iria acontecer com Saul, que iria morrer e seus filhos também? A caso os demônios podem fazer profecias, revelações?

O autor Sagrado ai diz claramente SAMUEL, acaso ele estaria se enganando, se fosse realmente um demônio ele iria se referir claramente a SAMUEL? E se ele se enganou nesta parte, como alguns dizem, o que dizer de todo o resto do livro não seria também um engano?

Ao analisarmos no capitulo 31 deste mesmo livro vemos a revelação do que SAMUEL falou em sua aparição, se cumprindo:

I Sm 31, 1. Entretanto, os filisteus atacaram Israel, e os israelitas fugiram diante deles, caindo feridos de morte no monte de Gelboé. 2. Os filisteus investiram contra Saul e seus filhos, matando Jônatas, Abinadab e Melquisua, filhos de Saul. 3. A violência do combate concentrou-se contra Saul. Os arqueiros descobriram-no e ele foi ferido no ventre. (…) 6. Assim, morreram naquele mesmo dia, Saul e seus três filhos, seu escudeiro e todos os seus homens. 7. Os israelitas que moravam além do vale e além do Jordão, vendo a derrota do exército de Israel e a morte de Saul com seus filhos, abandonaram as suas cidades e fugiram; e os filisteus vieram e estabeleceram-se nelas.

Ou seja, apareceu, revelou e aconteceu? Os demônios já podem fazer isto?

Outros vêem ai simplesmente, que o narrador utilizou essa encenação para exprimir mais uma vez a rejeição de Saul e sua substituição por Davi, um fio condutor de todas essas histórias. (comparar o v. 17 com 15,28 e a referencia a Amalec no v. 18, mas também 13,14; 16, 1; 23, 17; 24,21; 25,30). Porém, se ele usou está narração para isto não estaria ele contradizendo tudo o que se cria no antigo testamento, não estaria o autor utilizando se de um habito pagão para revelar algo de Deus? Isto já aconteceu nas sagradas escrituras?

Ou seja, houve clara intervenção divina, Samuel apareceu por que o Senhor assim Permitiu, o escritor sagrado fala que foi Samuel quem somo nós para duvidar?

Existem  algumas objeções do tipo:

“Saul foi gravemente ferido na batalha contra os filisteus, mas morreu como suicida. (1 Samuel 31:1-4) E, contrário à predição de que todos os filhos de Saul morreriam junto com ele, seu filho Is-Bosete ou Is-Baal  ( II Samuel 2, 8 ) sobreviveu a ele.”

Isto parecia até ter algum nexo se não analisarmos bem as passagens direito

1) Samuel não fala que Saul seria morto pela mão de um filisteu e sim que seria entregue aos filisteus como foi de fato.

2) Samuel não diz que todos os filhos de Saul morreriam, e sim que ele morreria junto com os filhos, quantos e quais ele não se referi.

Portanto na há duvidas que foi Samuel quem apareceu por meio da intervenção de Deus e não por causa da necromante.

Porém, isto não significa que podemos sair por ai consultando médiuns e espíritas, o Senhor não se agrada disto e condena veementemente (Deuteronômio 18, 10-12).

Em crônicas vemos a punição de Saul, por ter ido consultar aquela espírita:

I Crônicas 10, 13. Saul morreu por causa da infidelidade, pela qual se tornara culpado contra o Senhor, não observando a palavra do Senhor e por ter consultado necromantes. 14. Não consultou o Senhor e o Senhor o fez morrer, transferindo assim a realeza para Davi, filho de Isaí.

Deus sabe tudo, Deus pode tudo!

In cord Jesu, Semper,

Rafael Rodrigues.

João 3, 13 – Será que Ninguém subiu ao Céu mesmo?

Publicado: 7 de junho de 2010 por Rafasoftwares em Exegese, Santos e Imagens

Quando Algum católico diz que os cristãos mortos vão para o céu logo após a morte, comumente ALGUNS protestantes nos deparam com essa passagem, dizendo que ai Jesus diz que ninguem subiu ao céu, ou seja que todos os Cristãos mortos estão dormitando, mas será que Jesus realmente quiz dizer isso??

Para entendermos temos que ler o contexto e os versículos anteriores:

11. Em verdade, em verdade te digo: dizemos o que sabemos e damos testemunho do que vimos, mas não recebeis o nosso testemunho. 12. Se vos tenho falado das coisas terrenas e não me credes, como crereis se vos falar das celestiais? 13. Ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem.

Jesus Estava está falando de que ai? De pessoas que não subirão ao céu até o julgamento final ou do conhecimento das coisas divinas que Ele veio nos Revelar?

Não se trata de ascensão, olha verbo no passado “SUBIU”.

Cristo ainda estava na terra quando falou isso, onde está escrito na bíblia que Ele desceu e depois subiu antes da ressurreição?

Cristo faz alusão a textos como Dt 30, 12; Br 3, 29; Pr 30, 4;

Rm 10,6: “vindo do céu, ele pode dar-nos a conhecer os mistérios da vontade divina”.

(cf. Sb 8, 16-17).

Quando Jesus fala que só Ele subiu, usa a expressão “Céu” no singular, e não céus. Porque Ele foi o único a subir ao Céu dos céus (1.º Rs 8, 27). O mais alto dos céus. Visto que há diferentes níveis de céu (2.ª Cor 12, 1-3). Elias e Enoc foram arrebatados para o alto, então Jesus não poderia afirmar que só Ele havia subido (Gn 5:24; 2.º Rs 2). O que Ele afirma é que foi o único a subir ao mais alto Céu, à Direita do Pai (Ap 12:5) e descendo nos revelou os mistérios de Deus.

Depois da morte e ressurreição de Cristo o céu foi aberto a todos e Cristo levou as almas que morreram na servidão divina consigo para o céu, pois antes todos estavam no XEOL.

Efésios 4, 7. Mas a cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo, 8. pelo que diz: Quando subiu ao alto, levou muitos cativos[ou cativeiro], cumulou de dons os homens (Sl 67,19). 9. Ora, que quer dizer ele subiu, senão que antes havia descido a esta terra? 10. Aquele que desceu é também o que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas.[colchetes meus]

XEOL
É o nome hebraico dado no AT para os “infernos”, “abismo” ou “morada dos mortos” (Gn 37,35; Is 38,18). Julgava-se que o Xeol ficava debaixo da terra.

Números 16,33. “Desceram vivos à morada dos mortos, eles e tudo o que possuíam; cobriu-os a terra, e desapareceram da assembléia.”

Jesus, ao morrer, desceu ao Xeol (At 2,24-31; Rm 10,6-7; Ef 4,8-10) para anunciar aos mortos a sua vitória sobre a morte pela ressurreição (Ap 1,18; Mt 27,51-53; 1Pd 3,19s).

Atos 2, 25. Pois dele diz Davi: Eu via sempre o Senhor perto de mim, pois ele está à minha direita, para que eu não seja abalado. 26. Alegrou-se por isso o meu coração e a minha língua exultou. Sim, também a minha carne repousará na esperança, 27. pois não deixarás a minha alma na região dos mortos, nem permitirás que o teu santo conheça a corrupção. 28. Fizeste-me conhecer os caminhos da vida, e me encherás de alegria com a visão de tua face (Sl 15,8-11).

Não preciso citar mais versículos para provar que depois de Jesus, os servos de Deus vão para o céu em alma repousar no “seio de Abraão”,  ACORDADOS. Só mais duas pra completar:

“Mas, cheio do Espírito Santo, Estevão fitou o céu e viu a glória de Deus e Jesus de pé à direita de Deus: Eis que vejo, disse ele, os céus abertos e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus.  Levantaram então um grande clamor, taparam os ouvidos e todos juntos se atiraram furiosos contra ele. Lançaram-no fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas depuseram os seus mantos aos pés de um moço chamado Saulo. E apedrejavam Estevão, que orava e dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito” (At 7,55-59)

Estevão foi pra onde?

“Estamos, repito, cheios de confiança, preferindo ausentar-nos deste corpo para ir habitar junto do Senhor. É também por isso que, vivos ou mortos, nos esforçamos por agradar-lhe” (2 Cor 5,8-9)

Uma pessoa dormindo agrada a Deus?

Mas Alguem pode Objetar dizendo que  isso não prova nada dos santos, quer dizer, da intercessão dos Santos, pois bem, vamos lá:

Os que morreram por Deus e pelo Evangelho também aparecem bem vivos, acordados e tendo acesso direto para clamar ao Pai. (Lc 9, 28-31; Ap 6, 9-10).

Ora, como Elias e Moisés apareceram glorificados para Cristo conversando com ele? (Lc 9, 28-31) Se eles não soubessem de nada e estivessem dormindo como eles falariam do êxodo e saberiam que Cristo ainda não tinha sido crucificado e até mesmo que aquele homem era o Messias?

Apocalipse 6, 9-10, Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos homens imolados por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho de que eram depositários. E clamavam em alta voz, dizendo: Até quando tu, que és o Senhor, o Santo, o Verdadeiro, ficarás sem fazer justiça e sem vingar o nosso sangue contra os habitantes da terra?

Ai diz que a multidão clamava por Justiça e estava sob o altar. Como eles saberiam que ainda não tinha se consumado tudo? Como eles saberiam que Deus ainda não tinha executado a vingança contra os habitantes da terra? Como eles estariam no sob o altar, se não estão no céu? E como eles poderiam Clamar por justiça dormindo?

De fato no Antigo Testamento todos os que morriam não tinham esperança alguma de Céu, e nada sabiam sobre o que acontecia aqui neste mundo, debaixo do sol: A Terra (Ecle 9:5) e sequer podiam rezar por alguém (Sl 115:17) nem louvar a Deus (Is 38,18-19). E muito menos sabiam dos fatos do Céu. Mas, Jesus fez uma Obra de Redenção plena e mudou esta realidade. Foi pregar aos que estavam na Região dos Mortos desde a criação do mundo até Sua Crucificação (1.ª Pd 3, 18-20; 4, 5-6). Vencendo a morte levou muitos deles para o Céu (Sl 68:19; Ef 4). Moisés foi agraciado antecipadamente, pois, morreu, mas, seu corpo foi levado para o Céu, e lá ele foi vivificado e glorificado na carne (Dt 34, 5-6; Judas 1, 9).

E mais :

Apocalipse 8, 1. Quando, enfim, abriu o sétimo selo, fez-se silêncio no céu cerca de meia hora. 2. Eu vi os sete Anjos que assistem diante de Deus. Foram-lhes dadas sete trombetas. 3. Adiantou-se outro anjo e pôs-se junto ao altar, com um turíbulo de ouro na mão. Foram-lhe dados muitos perfumes, para que os oferecesse com as orações de todos os santos no altar de ouro, que está adiante do trono. 4. A fumaça dos perfumes subiu da mão do anjo com as orações dos santos, diante de Deus.

Quando a Igreja canoniza e diz que alguém é “santo” ela não está delegando poderes, a essa pessoa, de milagres nem nada, muito pelo contrario, a Igreja apenas reconheci que essa pessoa está no céu com Deus e portanto pode orar por nós junto a Deus, devido a sua vida, sua historia , testemunho e milagres de Deus realizados em vida por meio delas, a Igreja reconheci isso! Mas santos não só são esses, todos nós (cristãos) somos santos, por que Deus é santo. (Lv 19:2; 20:7; I Pd 1:16)

A intercessão dos Santos é em oração, pois eles só podem fazer isso! A Igreja católica não acredita na mediação de Santo algum como a mediação de Jesus 1 Tm 2, 5-6, lendo esse  capítulo todo iremos entender o que Paulo queria dizer com isso!

Quanto a Salvação a Igreja Católica tem um só pensamento:

“PAI, … a vida eterna é esta: que eles te conheçam a ti, o Deus único verdadeiro, e aquele que enviaste, Jesus Cristo” (Jo 17,3). “Deus, nosso Salvador … quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade” (1 Tm 2,3-4). ” “Não há, debaixo do céu, outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (At 4,12), afora o nome de JESUS.” (Prólogo do Catecismo da Igreja Católica).

“Nenhum homem, ainda que o mais santo, tinha condições de tomar sobre si os pecados de todos os homens, e de oferecer-se em sacrifício por todos.” (Catecismo Igreja Católica. Parágrafo 616)

Ou seja, não cremos que somos salvos por santo (a) algum(a), nem por Maria, e nem por Papa algum! Eles podem sim nos mostrar a Salvação em Jesus Cristo, assim como  você e eu também podemos.

Referencias: Comunidade Estudo Bíblico Católico On-line.

O que é Exegese??

Publicado: 7 de junho de 2010 por Rafasoftwares em Exegese

Exegese é a interpretação profunda de um texto bíblico, jurídico ou literário. A exegese como todo saber, tem práticas implícitas e intuitivas. A tarefa da exegese dos textos sagrados da Bíblia tem uma prioridade e anterioridade em relação a outros textos. Isto é, os textos sagrados são os primeiros dos quais se ocuparam os exegetas na tarefa de interpretar e dar seu significado. A palavra exegese deriva do grego exegeomai, exegesis; ex tem o sentido de ex-trair, ex-ternar, ex-teriorizar, ex-por; quer dizer, no caso, conduzir, guiar.

Por isso, o termo exegese significa, como interpretação, revelar o sentido de algo ligado ao mundo do humano, mas a prática se orientou no sentido de reservar a palavra para a interpretação dos textos bíblicos. Exegese, portanto, é a denominação que se confere à interpretação das Sagradas Escrituras desde o século II da Era Cristã. Orígenes, cristão egípcio que escreveu nada menos que 600 obras, defendia a interpretação alegórica dos textos sagrados, afirmando que estes traziam, nas entrelinhas de uma clareza aparente, um sentido mais profundo. O termo exegese restou ligado à interpretação alegórica, ensejando abusos de interpretação, a ponto de alguns autores afirmarem, ironicamente, que a Bíblia seria um livro onde cada qual procura o que deseja e sempre encontra o que procura.

Ser exegeta é aplicar o texto no contexto cultural da época do texto lido e extrair os princípios morais e culturais para o tempo presente.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Exegese