Pedro, a Rocha. (Parte I)

Publicado: 25 de agosto de 2011 por Rafasoftwares em Exegese, Patrística, Teologia

Esta é mais uma matéria Sobre Pedro. É com “grande freqüência” que estou postando matérias sobre Pedro, é que estou fazendo uma série de matérias e postando aos poucos, devido a falta de tempo para fazer uma maior.

Mas já foram (minhas próprias, fora as de outros autores):

Pedro Realmente esteve em Roma?

Pedro Simples Presbítero? (Que será também depois completada na refutação a um protestante que colocarei aqui outro dia.)

Pedro foi bispo de Roma! Testemunhos Primitivos.

E agora esta aqui, fundamentando Pedro como a Rocha de Mateus 16, 18, onde vamos analisar 3 fontes: Idiomática e Bíblica (juntas) e Patrística na Parte II.

Um aviso aos neófitos protestantes. Se quiserem se meter a refutar esta matéria, o faça no mesmo nível dela, com argumentações, em grego, aramaico, bíblicas e patrísticas todas em harmonia entre si, caso contrário todos os delírios serão ignorados.

Então vamos lá.

IDIOMÁTICA E BÍBLICA

Em Aramaico temos duas palavras para designar materiais rochosos:

1º  Evna = Pedra

2º Kepha  כף (ou cefas, transliterado para o grego) =  Rocha

Em Grego, assim como o aramaico, temos também 2 palavras:

1º Lithos (λθος), = Pedra pequena

2º Petra (πτρ ) = Rocha maciça, Pedra Grande (que é o equivalente de Kepha)

A Bíblia nos diz que Jesus deu um nome novo a um pescador que se chamava Simão e este nome foi “KEPHA” (Aramaico) e transliterado como “cefas”,  que no grego ficou “Petrus”, como podemos ver em João 1, 42:

“Levou-o a Jesus, e Jesus, fixando nele o olhar, disse: Tu és Simão, filho de Jonas, serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).” (Negrito meu)

Em aramaico não temos gênero, mas em grego sim, por isso a palavra Petra que é o equivalente a KEPHA (cefas) foi masculinizada para dar nome a um homem, Petrus, mas o significado permaneceu o mesmo (Rocha ou pedra grande) como é atestado nos seguintes Léxicos protestantes:

CONCORDÂNCIA STRONG

4074 πετρος Petros Pedro = “uma rocha ou uma pedra”
1) um dos doze discípulos de Jesus

 FRIBERG, ANALYTICAL GREEK LEXICON

“Πτρος, ου, Pedro, nome próprio masculino dado como um título descritivo para Simão, um dos apóstolos (MK 3.16), o significado do nome, a pedra, é provavelmente o equivalente grego de uma palavra aramaica transliterada como Κηφς (João 1,42 )”

THAYER, GREEK LEXICON OF NT

Πτρος, Πτρου, – um nome próprio apelativo, o que significa “uma pedra”, “uma rocha,” “rochedo “”.

Em português a diferença entre Pedro e Pedra não permite acentuar a força do original aramaico e grego que é a mesma palavra que designa a materialidade da rocha.

 A CONCORDÂNCIA STRONG, que é tão utilizada pelos protestantes brasileiros, diz que Cefas ou Kepha é Rocha, leiam:

 “03710 כף (keph)
Procedente de 3721, grego 2786 κηφας (cefas); DITAT – 1017; n m
1) rocha, cavidade duma rocha” (o parênteses em vermelho foi  adicionado por mim)

Os próprios protestantes em seus léxicos confirmam que o nome de Pedro Significa “ROCHA” ou “PEDRA”.

 Mais algumas passagens com o nome de “Cefas”.

 1Co 1:12 Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo.

1Co 3:22 Seja Paulo, seja Apolo, seja Cefas, seja o mundo, seja a vida, seja a morte, seja o presente, seja o futuro; tudo é vosso,

1Co 9:5 Não temos nós direito de levar conosco uma esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas?

1Co 15:5 E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze.

Gal 2:9 E conhecendo Tiago, Cefas e João, que eram considerados como as colunas, a graça que me havia sido dada, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão;

 Refutando Algumas objeções dos que dizem que:

1 º O significado do nome de Petrus é Pedregulho.

Não existe nenhum prova para isto, até por que no NT Petrus só é designado para Pedro. E para nada mais.

2º O significado do nome Petrus é pequena pedra para arremessar.

Isso não existe no grego Koiné. No Grego Koiné usa-se a palavra “lithos” para significar “uma pedrinha ou uma pedra para arremessar” como podemos constatar no caso da mulher adúltera (João 8, 7) ou de Jesus (João 8, 59).

João 8, 7 Ὡς δὲ ἐπέμενον ἐρωτῶντες αὐτόν, ἀνακύψας εἶπεν πρὸς αὐτούς, Ὁ ἀναμάρτητος ὑμῶν, πρῶτον ἐπ᾽ αὐτὴν τὸν λθον βαλέτω.

Tradução: “Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra.

John 8:59 Ἦραν οὖν λθους ἵνα βάλωσιν ἐπ᾽ αὐτόν· Ἰησοῦς δὲ ἐκρύβη, καὶ ἐξῆλθεν ἐκ τοῦ ἱεροῦ, διελθὼν διὰ μέσου αὐτῶν·

Tradução: “Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.”

Pedra de arremesso nunca foi nem será Petrus.

E para azar e confusão na cabeça dos protestantes que sustentam esta mesma idéia Jesus em 1 Pedro 2,4 é chamado de “Lithos” a mesma palavra em gênero, número, grau e declinação que foi usada para a Pedra de arremesso da adúltera e das pedras jogadas em Jesus.

1 Pd 2:4 “πρὸς ὃν προσερχόμενοι λθον ζῶντα ὑπὸ ἀνθρώπων μὲν ἀποδεδοκιμασμένον παρὰ δὲ θεῷ ἐκλεκτὸν ἔντιμον..”

Tradução “Chegando-vos para ele, a pedra que vive, rejeitada, sim, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa…”

Seria também Jesus uma pequena pedrinha de arremesso? E não a grande Rocha da Salvação?

Gostaria de ver algum protestante respondendo isto!

3º O significado do nome Petrus é pequena pedra igual as demais como citado em sua epistola.  

Não existem bases ou sustentações para afirmar que “Petrus” significa “pedra pequena” porque para isto a Bíblia utiliza outra palavra (lithos ou lithon) como foi mostrado.

E vejam:

1 Pd 2:5 καὶ αὐτοὶ ὡς λθοι ζῶντες οἰκοδομεῖσθε οἶκος πνευματικός, ἱεράτευμα ἅγιον, ἀνενέγκαι πνευματικὰς θυσίας εὐπροσδέκτους τῷ θεῷ διὰ Ἰησοῦ χριστοῦ.

Tradução: Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.

Ou seja, a palavra “Lithos” que é usada para Jesus em 1 Pd 2, 4 se referindo a Jesus é novamente utilizada em grau e gênero para os demais Cristãos em 1 Pd 2, 5.

E ainda aparecem protestante vindo dizer que a rocha ou Pedra só pode ser utilizada para Jesus.

Em outras passagens Jesus também é chamado de PETRA, assim como Pedro. Mas isso não tira a magnitude de Jesus como rocha da Salvação, nem da função de Pedro como Rocha da Unidade da Igreja.

Penso que por aqui já basta a explanação sobre o nome de Pedro, agora vamos a linda passagem do evangelho de Mateus que é o foco desta matéria.

Em Mateus 16, 18 lemos:

“Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”

Em Grego:

“κἀγὼ δέ σοι λέγω ὅτι σὺ εἶ Πτρος, κα π τατ τ πτρ οἰκοδομήσω μου τὴν ἐκκλησίαν καὶ πύλαι ᾅδου οὐ κατισχύσουσιν αὐτῆς.

Vejamos em aramaico este trecho em negrito na Bíblia Peshita (Tradução do grego para o aramaico do século V)

(lê se da direita pra esquerda)

Veja que não há diferença entre a rocha (em aramaico) e o nome de Pedro (em aramaico).

Agora analisaremos duas palavras em especial.

Voltemos ao grego de Mateus 16, 18:

“κἀγὼ δέ σοι λέγω ὅτι σὺ εἶ Πτρος, κα π τατ τ πτρ οἰκοδομήσω μου τὴν ἐκκλησίαν καὶ πύλαι ᾅδου οὐ κατισχύσουσιν αὐτῆς.

Note as duas palavras em vermelho que são τατ τ   que quase todas as traduções (católicas e protestantes) traduzem simplesmente por esta”.

Vamos fazer uma analise:

τατ  (tauth) é o dativo feminino de οτος (outós) e sua tradução simples é “esta”. E serve para dar ênfase a algo previamente mencionado.

τ (th) é também o dativo feminino e (o)  e é o artigo da frase ou seja sua tradução é “a”.

Estas duas palavras juntas  τατ  + τ,  tem o sentido ou tradução de “esta mesma”, “esta própria”.

Então juntando o nome de Pedro que foi previamente confirmado como ROCHA, e PETRA que também foi confirmada como ROCHA, pelos léxicos protestantes, podemos traduzir Mateus 16, 18 da seguinte forma:

“TU ÉS ROCHA E SOBRE ESTA MESMA ROCHA, EU EDIFICAREI A MINHA IGREJA.”

A pergunta que todo protestante faria ao ver isto “então por que as traduções católicas não traduzem assim?”

A Resposta : Por que o artigo, no grego, depois de um pronome demonstrativo não precisa ser traduzido já é sub-entendido, então se traduz somente o “esta” na maioria das vezes, mas o sentido continua o mesmo.

Além disso São Jerônimo traduziu  para o Latim da seguinte forma “HANC PETRAM” ou seja “Esta mesma Rocha“.

HANC no latim tem o sentido próprio de “esta mesma”, “esta própria” assim como τατ  + τ no grego. São Jerônimo, como falava fluentemente o grego Koiné, sabia muito bem o sentido real da passagem, quando ele trauziu a vulgata o grego Koiné ainda era “Vivo”.

E agora para o desespero de protestantes que apesar de tudo o que aqui foi demonstrado até agora ainda estejam duvidando, vou usar a própria bíblia João Almeida para provar que τατ  + τ tem o sentido e também tradução de “esta mesma”, apesar da maioria das passagens que contém estas duas palavras os tradutores não traduzam assim, por que já está implícito. Vou pegar aqui 1 passagem que a própria João Almeida confirma o que eu estou dizendo.

Antes que algum protestante venha com conversinha de versão da bíblia João Almeida, estou utilizando aqui 4 versões da mesma que traduzem a passagem do mesmo jeito em todas.

Vejamos em Atos 27, 23:

Grego:

 Atos 27, 23  παρέστη γάρ μοι τατ τ νυκτὶ τοῦ θεοῦ, οὗ εἰμι [ἐγώ] ᾧ καὶ λατρεύω, ἄγγελος

João Almeida

Atos 27, 23 Porque esta mesma noite o anjo de Deus, de quem eu sou, e a quem sirvo, esteve comigo.

Podem conferir ai no grego e em suas bíblias.

Ai vai vim um protestante me dizer que viu em sua bíblia as palavras “esta mesma” e no grego não estavam escritas como τατ τ.  

 Como eu já disse  τατ e τ estão no dativo, declinadas, ou seja conjugadas. No português só temos conjugação para verbos na maioria das vezes, mas no grego não, acontece também com pronomes e substantivos, as palavras “esta mesma” podem ser encontradas também desta forma τατην τν, onde ταύτην equivale a τατ e τν equivale a τOnde não há nenhuma diferença entre as mesmas, apenas a declinação.

Portanto podemos dizer com clareza a quem quiser ouvir, PEDRO É A ROCHA.

 “TU ÉS ROCHA E SOBRE ESTA MESMA ROCHA, EU EDIFICAREI A MINHA IGREJA.”

 Na parte II desta matéria veremos os  vários testemunhos patrísticos a respeito disso.

Bibliografia Utilizada:

1 –  Malzoni, Cláudio Vianney, 25 Lições de Iniciação ao Grego do novo testamento/ Cláudio Vianney Malzoni. – 1. Ed. – São Paulo: Paulinas, 2009 (Coleção Línguas Bíblicas).

2 – Dicionário de Grego do Novo Testamento / Carlo Rusconi; [Tradução Rabuske] – São Paulo : Paulus 2003. – (Dicionários)

3 –Strong, James –  Exaustiva Concordância –  Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong.  Sociedade Bíblica do Brasil, São Paulo : Sociedade Bíblica do Brasil 2002.

4 – Friberg, Analytical Greek Lexicon.

 5 – Thayer, Greek Lexicon Of Nt.

 

comentários
  1. Valber Diniz disse:

    Se fosse possível que a Igreja Católica ruisse, certamente o protestantismo ruiria junto. Eu li isso um dia e acrescento: quem veio da discorida e da divisão não pode respaudar-se em esclareciemntos subjetivos como prova da verdade. A Igreja Católica tem em sua concepção o pilar fundamental do cristianismo: Cristo e sua cruz.
    Eu mesmo testemunhei isto quando estive entre os “separados”. Eles não creem no sacrificio da cruz e apenas repetem a ressurreição. Na minha humilde análise, Cristo morreu por nosso pecados, e isto é grande centro do cristianismo, e ressucitou ao terceiro dia para honra e glória Sua. O que nos garante a parusia. Graças a Deus.
    A propósito, o que será que quer dizer 2 Tessalonicenses, capítulo 2?
    Abraços,

  2. Valber Diniz disse:

    “O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai,

    Ao qual seja dada glória para todo o sempre. Amém.

    Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho;

    O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo.

    Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.

    Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” (Gálatas 1 – 4,9)

    Vejam como é fácil mudar de conceitos dentro do protestantismo. São Paulo já chamava a atenção para os falsos pregadores. Cada um dizendo o que pensa saber sobre Jesus. Uma babel hedionda e perversa.

  3. Charles Trevisan disse:

    Idolatria! Logo os eruditos Protestantes desmontam essa tese demoníaca! Lucas, Servo, Emerson, Alon, essa é para vocês, defendam nossa fé!!!!

  4. Guilherme W. disse:

    O Charles é o típico protestante: Não é humilde o suficiente para reconhecer que errou. Por tanto, ignora a verdade e espera a resposta (não vindo dele, pois não tem capacidade) mas de pseudo-refutadores cheios de fúria e ignorância que vão agir igual ou pior do que ele.

  5. A verdade está na cara, mas esse Charles está com uma fé tão cega em seu círculo de idéias, que prefere continuar na preguiça e esperar alguém que apenas “confirme” o que ele já acredita. Preguiça (para esperar alguém que apenas confirme o que ele já acredita), má vontade (de admitir o que está claro) e obstinação (para continuar afirmando isso a qualquer custo). Isso é o que me veio em mente ao ler o comentário do Chares.

    Um conselho para ti:

    “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso; olha para os seus caminhos, e sê sábio.” Provérbios 6,6

    • Vagner disse:

      Por que fé cega? porque crer em Cristo, por que ele crer que não há rocha além de Cristo? por que ele não se protitui com os deuses criados pelos catolicos, uma vez que nem o próprio Pedro aceitou adoração ou veneração humana?

  6. Valber Diniz disse:

    Se fosse possível que a Igreja Católica ruisse, certamente o protestantismo ruiria junto. Eu li isso um dia e acrescento: quem veio da discorida e da divisão não pode respaudar-se em esclareciemntos subjetivos como prova da verdade. A Igreja Católica tem em sua concepção o pilar fundamental do cristianismo: Cristo e sua cruz.
    Eu mesmo testemunhei isto quando estive entre os “separados”. Eles não creem no sacrificio da cruz e apenas repetem a ressurreição. Na minha humilde análise, Cristo morreu por nosso pecados, e isto é grande centro do cristianismo, e ressucitou ao terceiro dia para honra e glória Sua. O que nos garante a parusia. Graças a Deus.
    A propósito, o que será que quer dizer 2 Tessalonicenses, capítulo 2?
    Abraços,

  7. Jean Patrik disse:

    TEOLOGIA PENTECOSTAL E A PEDRA DE MATEUS 16.18*

    Os teólogos pentecostais, desde o primeiro período de formação da teologia pentecostal estadunidense e brasileira, mantiveram-se reticentes com o estudo crítico do Novo Testamento, principalmente com as asseverações que suspeitavam da originalidade, autoridade e inspiração das perícopes bíblicas. De um lado, questionavam o liberalismo teológico e, de outro, a tradição e o dogmatismo católico concernente a Mateus 16.18.

    A aproximação do pentecostalismo com o método histórico-crítico sempre esteve em busca do enlace e do divórcio. Atualmente, contudo, há mais aproximação dos teólogos pentecostais com o estudo crítico da Bíblia, mas a leitura é cuidadosa e crítica [1].

    Modernamente, a posição da teologia pentecostal a respeito do logion mateano ainda é controversa. A ênfase não recai sobre a identidade da igreja mateana, mas principalmente acerca da posição de Pedro no cristianismo primitivo. Três correntes ainda se mantêm estabelecidas entre os teólogos pentecostais clássicos:

    (1) a de que Jesus é a Pedra – interpretação tradicional –;

    (2) a de que a pedra é a confissão de Pedro – interpretação reformada –;

    (3) a de que Pedro é a pedra – interpretação moderna.

    A primeira é uma herança do fundamentalismo teológico. Porém, as outras duas interpretações jamais negaram a verosimilidade desta asseveração, pelo contrário, estão cônscias de que o problema exegético de Mateus 16.18 não se resolve através do dogma, mas da análise, hermenêutica e exegese.

    A segunda, origina-se de uma releitura exegética de Mateus 16.18 e da constatação das dificuldades gramaticais e contextuais em manter a interpretação anterior; razão pela qual busca-se na história da exegese do texto, um equilíbrio entre a primeira e segunda interpretação.

    A terceira, apesar de ainda encontrar resistência da parte de alguns teólogos pentecostais brasileiros, ocupa mais e mais os centros de formação dos pastores e teólogos assembléianos [2]. Essa última posição é fruto do amadurecimento acadêmico, da aproximação com as línguas originais e com a erudição bíblica protestante [3]. Os biblicistas pentecostais desta última escola não apenas aceitam a originalidade do logion mateano como também reconstroem o contexto original a partir do cenário vívido da narrativa e da língua aramaica.

    Contudo, esta corrente admite, assim como as anteriores, que não é Pedro O fundamento da Igreja, mas Cristo, entretanto, avança na interpretação histórico-gramatical em relação às outras. A figura histórica de Pedro é interpretada de acordo com sua confissão, “homem-confessante”, em vez de em seu caráter e suposta posição no cristianismo primitivo, “homem-rocha”. Assim, mesmo que essa escola admita através da gramática e do contexto que a “pedra” de Mateus 16.18 seja a “pessoa-confessante” de Pedro, não admite a proeminência deste sobre os apóstolos e o senhorio petrino sobre a igreja. Esse personagem é interpretado como primus inter pares, assim como exige o macro contexto das Escrituras. Portanto, em cada uma das três correntes, aceita-se como fundamento inquestionável e inabalável que Cristo Jesus é o Edificador da igreja e a Rocha sob a qual a Igreja está fundada.

    Alguns teólogos ortodoxos de várias tradições, no entanto, preferem ficar à margem da pesquisa historiográfica e tão-somente aceitar a inspiração verbal e plenária como fato e fim de toda controvérsia (Jo 16.13; 2 Tm 3.16; 1 Pe 1.12; 2 Pe 1.21). **

    NOTAS

    * Para uma discussão mais profunda, veja nossa mais nova obra: Igreja – Identidade e Símbolo, lançamento em maio de 2010, pela CPAD.

    ** Confira o texto do Dr. Waldir Luz a respeito da “pedra” de Mt 16.18 no blog do Daladier:http://daladier.blogspot.com/2007/08/propsito-de-pedro.html

    [1] Veja, por exemplo, a aproximação feita pelo teólogo pentecostal estadunidense Anthony D. Palma, com o método histórico-crítico, crítica da redação e histórico-salvífico in O Batismo no Espírito Santo e com fogo. Rio de Janeiro: CPAD, 2002, pp. 11, 28, 37, etc. Os teólogos pentecostais brasileiros ainda são mais reticentes com o método histórico-crítico do que os americanos.

    [2] A referência exclusivamente aos teólogos assembléianos deve-se ao interesse cada vez mais crescente da denominação (AD) em desenvolver uma teologia mais acadêmica e crítica. O mesmo não ocorre com outros herdeiros do pentecostalismo clássico e muito menos com os neopentecostais. A editora oficial da denominação, CPAD, é a principal responsável por essa transformação à medida que publica obras de referência, como por exemplo, o excelente comentário exegético de autoria de renomados teólogos pentecostais estadunidenses modernos (Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003).

    [3] O Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento, editado pela CPAD em 2003, faz parte desta última escola.

    Fonte: Teologia & Graça

    • Rafasoftwares disse:

      Nossa Eu fiquei muito Preocupado agora com este estudo da “TEOLOGIA PENTECOSTAL”, quero saber em que este tal estudo tem mais bases do que a matéria ai exposta.

      Nem se quer esta tal teologia, usa exegese ou se atém ao texto em grego.

      Muito me importa saber o que a “TEOLOGIA PENTECOSTAL” disse, ou deixou de dizer…

  8. Jean Patrik disse:

    Rafa,

    O texto deixado por mim, (mas escrito por outro) mostra a complexidade de interpletar esse texto, por conta disso o versiculo em apreço gerou um debate interminável no meio teológico sem uma concreta e indiscultivel solução.

    Entretando gostaria que interpretasse a palavra Petron (Πέτρον) encontradas em Mc.3.16 e Lc.6.14.

    Paz do Senhor!

    Jean Patrik

    • Rafasoftwares disse:

      Jean Patrik Que a paz do Senhor estevja com você e com os Seus.

      Bem, então defina qual sua finalidade em postar tal texto. Não apenas post sem comentar, até para podemos saber o que você realmente quer dizer…

      Sim, é um debate interminável, quando se quer negar o óbvio, até por que os pais da Igreja depois de os apostolos nos veem dizendo qual a interpretação deste texto!!!

      m relação a Πέτρον de Marcos e Lucas, o final modificado, nada mais é do que a diclinação da Palavra Petrus.

      No Grego temos as declinações ou seja as variações das palavras de acordo com o local onde elas estão empregas exemplo

      Deus = “Theos” mas a depender da frase a declinação dele passa para “Theon”.

      A palavra Petrus é a mesma coisa e pode ser escrita nestas 3 formas:

      Πέτρος , Πέτρον ou Πέτρο, ai são Declinações assim como o nome do próprio Deus, mas quem em nada influencia a tradução, a apenas a circunstancias da lingua grega, que dão a terminação da palavra de diferentes modos.

      PAX!!

  9. Jean Patrik disse:

    TU ÉS ROCHA E SOBRE ESTA MESMA ROCHA, EU EDIFICAREI A MINHA IGREJA.
    κἀγὼ δέ σοι λέγω ὅτι σὺ εἶ Πέτρος, καὶ ἐπὶ ταύτῃ τῇ πέτρᾳ οἰκοδοµήσω µου τὴν
    ἐκκλησίαν, καὶ πύλαι ᾅδου οὐ κατισχύσουσιν αὐτῆς.

    Desculpe meu amado, mas [b]Πέτρος é Πέτρος[/b] (pedra solta), e πέτρᾳ é πέτρᾳ (Massa de pedra, rocha).

    Com toda certeza digo que Πέτρος não é rocha que a sua interpretação em partes está errada (TU ÉS ROCHA E SOBRE ESTA MESMA ROCHA, EU EDIFICAREI A MINHA IGREJA.).

    Agora se quiseres se conformar que Pedro fou um dos fundamentos para o crecimento da igreja, será mais aceito.

    Um grande abraço!

    Jean Patrik

    • Rafasoftwares disse:

      Bem meu caro você realmente leu o Texto?

      Você quer negar que “KEPHA” (cefas) é Rocha, mesmo depois de eu ter mostrado no texto com clareza os dicionarios protestantes mostrando?

      PETRUS é a masculinização de PETRA, PETRA é o EQUIVALENTE A KEPHA e KEPHA foi o nome que o p´roprio Jesus deu a Pedro!!!

      Isto é um fato inegável!!

      Vocês está negando o que os próprios Léxicos protestantes definem!!!

      • weverson disse:

        ESCUTA MEU AMIGO… PORQUE INSISTE EM DEBATER ASSUNTOS QUE NÃO SÃO PONTO DE SALVAÇÃO, O PRÓPIO LUTERO DISSE: A CRUZ, A CRUZ, DEVEMOS EXALTAR A CRUZ(foi mais ou menos assim) ou seja devemos pensar em refutar argumentos de pessoas que querem desmoralizar a cruz e rebaixar o nome de JESUS como os TJ por exemplo.
        Agora querer ficar debatendo nome de PEDRO, que ponto de salvação isto traz?
        Foi Pedro quem morreu por nós,?Foi Pedro quem escreveu as leis?É Pedro Pedro que deve ser honrado?
        Creio que não,
        A palavra de DEUS diz que devemos pregar o evangelho a toda a criatura, ir e ensinar todas as coisas que JESUS NOS ordenou a fazer.
        E o que Ele nos ordenou a fazer?Devemos segui-lo, ama-lo sobre todas as coisas e obedecer os seus mandamentos, e não ficar discutindo assundo que não encontramos ponto de salvação,
        Pedro, pedra,pedrisco, tijolo, lajota, cerâmica …pouco me importa o significado do nome dele o importante é que Jesus o confiou um ministério e através dele e dos outros dissipulos surgiu a IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ou seja CATÓLICA=mundial ou universal APOSTÓLICA=porque teve origem com os apóstolos
        Essa é a verdadeirs igreja A CATÓLICA APOSTÓLICA SEM TER NADA A VER COM ROMA
        logo depois que o imperador Constantino fez uma falsa conversão a igreja MUNDIAL DOS APÓSTOLOS PASSOU A SE CHAMAR ROMANA Daí o nome igreja CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.
        Eu sei que vcs abominam os ADVENTISTAS, pouco me importo com isso, o que vem debaixo não me atinge, mas eu digo isto, sou adventista do sétimo dia, pois aguardo o adventos de CRISTO e guardo o dia santificado por DEUS lá no Édem, e ao mesmo tempo. sou católico apostólico, pois pertenço a uma igreja de nível mundial e sigo os costumes dos apóstolos que também eram adventistas pois esperavam o advento de cristo e do sétimo dia pois eles guardavam o sábado também, e isto está ná bíblia principalmente no livro de atos,

        agora postem coisas que estimulam, e sejam dinâmicas, para o povo participar.
        vc postou isto porque sabe muito bem que muitos são letredos na bíblia mas não tem comnhecimeto das línguas originais bíblicas, e para estes refutarem fica difíssil, é como eu escrever algo em japonês traduzir e pedir para vc provar que estou errado, se vc não sou ber japonês, fica difíssil não é mesmo, portanto é desleal apelar para idiomas que poucos conhecem pois os que não conhecem ficam em desvantagem

      • Erlon Eduardo disse:

        o Léxicos protestante define que Kepha pode ser rocha OU PEDRA. até ai nada de mais. pode ser um ou outro.

        em MT16:16 Jesus perguntou a Pedro, quem sou Eu? e Pedro respondeu: (i)Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.(/i)

        logo em seguida Jesus elogia a Pedro dizendo que esta revelação foi lhe dada pelo Espírito Santo, e que __ esta declaração __ é a pedra ou a ROCHA na qual a Igreja de Jesus será edificada.

        como Rafasoftwares mesmo disse tem passagens que pedra – litos era usada para se referir a Jesus, e em outras passagens Jesus era retratado como Rocha. [aquele que edifica sua casa na ROCHA = JESUS]

        Rafasotwares não podemos pegar um simples versículo e criar um dogma, temos que contextualizar o versículo dentro do capítulo. e SIM, a pedra que Jesus se refere é a revelação dada a Pedro: TU ÉS O CRISTO, O FILHO DE DEUS VIVO.

        isto é muito claro, esta tudo escrito em Mateus 16:16 podem ler Mt 16:13-20 “a confissão de Pedro”

        no versículo Mt16:20 diz: Então, mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que Ele era o Cristo.

        PERGUNTA: Se a pedra na qual a igreja seria edificada fosse Pedro, porque Jesus pediu para os discípulos guardar em segredo a sua identidade de Filho de Deus em vez que pedir segredo sobre a revelação de que Pedro seria a pedra principal?

        meus irmãos, depois que Jesus foi elevado aos céus, ficaram 7 igrejas cristãs do oriente médio em que o Apostolo João escreveu as 7 cartas direcionado as igrejas que eram independentes entre si. Nenhuma igreja era subordinada a outra. Hoje a igreja Roma no Vaticano recebe dinheiro de todas as paroquias e igrejas e Sé ao redor do mundo, o Vaticano é quem dita as regras… e isto não existiu na igreja primitiva dos apóstolos o que existiu era uma reunião com os 12 para decidirem em grupo o que era a vontade de DEUS. e nunca existiu uma igreja que DOMINAVA a outra.

        a Católica Romana se estabeleceu no Império Romano como uma jogada politica para unificar um Império que estava se ruindo. e o Imperador Constantino não foi o PAPA ordenado por Pedro para o substituir.

        JESUS disse IDE E PREGAI A TODOS ATÉ O CONFINS DO MUNDO.
        JESUS É A PEDRA SOBRE QUAL A IGREJA ESTA EDIFICADA.
        Jesus pediu a Pedro para ele liderar uma igreja, em Jerusalém assim como cada Apóstolo era líder de uma igreja em diversas partes do oriente médio.

        que a PAZ E A MENTE DE CRISTO seja com vocês seguidores de Cristo.

  10. porquecreio disse:

    Não entendo por que sempre repetem essa de “Πέτρος é Πέτρος (pedra solta), e πέτρᾳ é πέτρᾳ (Massa de pedra, rocha).”…

    Jesus… Poucos proetstantes sustentam isso, e os que sustentam, são os que preferem ficar presos em seu circulo, por consequencia os que fazem parte desse mesmo círculo só fazem repetir sem refletir…

    Cuidado rafael, daqui a pouco estarão lançando pedras soltas em tua cabeça, seu “herege” kkkkkkkkkkkkk

  11. Eu fico impressionado com esse bando de hereges, na bíblia temos além de Jesus Cristo:

    Satanás como Pedra.
    Cristãos como pedras vivas.

    Só São Pedro não é pedra, seria isso uma tentativa para defender a heresia da santa divisão?

    O texto de Mateus 16-18 é bem claro, a Pedra Jesus Cristo deixou a autoridade de sua Igreja ao cuidado da Pedra Simão.

    • Junior Oliveira disse:

      Queridos irmão em Cristo, o nome de Pedro foi mudado para “pedregulho” (tradução de petrus) porque ele seria uma das bases da Igreja, que é fundamentada sobre a Pedra (petra, no grego). Pedro foi um líder importante da igreja cristã primitiva, mas a Bíblia menciona outros líderes como Tiago. Por ser mais impulsivo e enérgico, Pedro acaba se destacando.

      Através de Mateus 16:16-20 tenta-se fazer crer que o apóstolo Pedro teria recebido de Cristo as “chaves dos Céu”, tornando-se, assim, o primeiro papa, ou cabeça visível da Igreja. Não é bem assim. Como este assunto é de fundamental importância, convido-o a procurar as referidas passagens em sua própria Bíblia:

      1. De acordo com o próprio apóstolo Pedro, quem é a Pedra ou líder (cabeça) da Igreja? (ver Atos 4:8-12; 1 Pedro 2:4-8).

      2. O que Paulo diz sobre o “fundamento da Igreja”? (1 Coríntios 3:11).

      3. Discussão dos discípulos de Jesus (Mateus 18:1; Marcos 9:33-35; Lucas 22:24-26). Obs.: Essa discussão se deu após o suposto “primado” de Pedro. Se Cristo houvesse estabelecido Pedro como o “chefe”, os discípulos não teriam discutido sobre quem era o maior.

      4. Paulo repreende a Pedro (Gálatas 2:11-16). Obs.: Segundo a concepção católica, o papa é infalível em matéria de fé e, portanto, seria um tanto estranho Paulo repreender ao “líder infalível”.

      5. Quem cuidava da Igreja não era apenas Pedro (Atos 6:2; 14:22-25; 15:13,19; 12:17; 21:18; 1 Coríntios 15:7; Gálatas 2:9; Efésios 2:20; Apocalipse 21:14).

      6. Em termos espirituais, é errado chamar alguém de pai (papa) (Mateus 23:9).

      7. A Bíblia não autoriza que se ajoelhe diante de homens (Atos 10:25-26). Obs.: Também considera blasfêmia homens perdoarem pecados (ver Mateus 9:2-3; Marcos 2:7). Não se deve zombar de Deus fazendo o que Ele não permite (Gálatas 6:7; Apocalipse 19:10).

      8. Pedro não possuía ouro nem prata, ao contrário do que se vê hoje no Vaticano (Atos 3:6).

      9. Pedro era casado, contrariando o celibato (Mateus 8:14).

      10. Jesus repreende a Pedro (Mateus 16:22-23). Obs.: Como Cristo poderia dizer “afasta te, satanás”, se Pedro fosse o papa?!?

      11. Em Mateus 18:15-18, fica claro que o poder de “ligar e desligar” é da Igreja e não de alguém em especial. Aqui Jesus usa a expressão “ligardes” e “desligardes” no plural. A “chave”, como se nota em Lucas 11:52, é a própria Bíblia, pois ela pode nos garantir a entrada no Céu (leia João 5:39).

      12. Então, quem é a verdadeira Pedra? (Efésios 2:19-22; Colossenses 1:18). Obs.: Como já indiquei acima, no grego, língua em que foi escrito o Novo Testamento, a palavra “pedra” tem duas grafias no texto: “…tu és petrus e sobre esta petra edificarei Minha Igreja.” Petrus significa pedra pequena, pedaço; e petra, Rocha. Cristo não poderia edificar a Igreja sobre algo tão inseguro quanto uma petrus. Por isso a Petra, a Rocha que é Cristo, é o único fundamento e “ninguém pode pôr outro” (1 Coríntios 3:11).

      13. A “infalibilidade” do papa foi criada em 1870 pelo Concílio do Vaticano. Mas foi Leão I que deu ênfase ao primado de Pedro entre os apóstolos, ensinando que o que Pedro possuíra havia passado aos sucessores. Em 445, Leão I conseguiu que o Imperador do Ocidente, Valentiniano III, promulgasse um edito ordenando a todos que obedecessem ao Bispo de Roma – o papa – como portador que era do “primado” de Pedro. Entretanto, os autores católicos dos primeiros quatro séculos jamais defenderam, baseados em Mateus 16:18, que Pedro tenha recebido de Cristo qualquer primazia ou que ele tenha entregue esse poder aos bispos de Roma. Irineu e Eusébio estão de acordo nesse ponto: o primeiro bispo (ou papa) da Igreja de Roma foi Lino (ver História Eclesiástica de Eusébio, Livro III, c. 2).

      Só para concluir, o notável gramático Eduardo Carlos Pereira nos chama a atenção para a forma do demonstrativo empregado – “esta” e não “essa”. “Esta” refere-se à pessoa que fala e “essa” à pessoa com quem se fala. Se a pedra fosse Pedro, o demonstrativo usado seria “essa” e não “esta”.

      Que Deus os abençoe

      • edmilson disse:

        vai estudar blasfemador filho de Lutero
        para calar a sua boca amaldiçoada
        ti mostro dois papas dentro da bíblia
        e são paulo faz menção deles acorda filho da díscordia
        veja aí protestante sem tradição estude nas fonte verdadeiras e não em merdas
        criadas pela mídia protestante dividida em mas de 20 mil ceitas

        leia aí

        também ta na bíblia protestante apesar de ser adulterada

        é muito rica a nossa Igreja Católica em historia e documentos e tradição não se pode mudar uma historia já feita e vivida e transmitida nesses 2000 mil anos vejam só
        Essa sucessão dos Apóstolos é também confirmada na própria Bíblia, confira: “Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho, sobre que o Espírito Santo vos constituiu Bispos, para apascentardes a Igreja de Deus a qual santificou pelo seu próprio sangue” (Atos 20,28). “Em cada igreja instituíram anciãos e, após orações com jejuns, encomendaram-nos ao Senhor, em quem tinham confiado” (At 14,23). “Nas cidades pelas quais passavam, ensinavam que observassem as decisões que haviam sido tomadas pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém.
        Assim as igrejas eram confirmadas na fé, e cresciam em número dia a dia” (At 16, 4-5).

        Além da Bíblia, a História nos relata uma sucessão ininterrupta dos sucessores até nossos dias. Destacamos uma obra de grande valor, “Contra as Heresias” de Irineu de Lião, escrita por volta de 180 d.C que testemunha a lista dos Papas até aquela época, e a obra “Líber Pontificalis” escrito no século VI onde é mencionado os nomes: Pedro, Lino, Anacleto, Clemente I, Evaristo, Alexandre I, Sisto I, Telésforo, etc…Não podemos esquecer que certos nomes mencionados nesses documentos estão também narrados no Novo Testamento. É o caso de Lino citado em (2 Timóteo 4,21), o primeiro sucessor de Pedro.

        Outro nome mencionado no Novo Testamento é o de São Clemente, terceiro sucessor, onde conheceu Pedro pessoalmente em Roma, pontificando entre os anos 92 e 101. São Clemente é citado por São Paulo em (Filipenses. 4,3). Durante o seu governo, surgiu, na distante igreja de Corinto, uma dissensão interna, que culminou na deposição irregular dos presbíteros consagrados. Informado dos fatos, Clemente resolveu intervir, onde exortava com autoridade, os fiéis daquela comunidade a se manterem unidos na fé e na caridade. Sobre essa carta, Eusébio nos informa que “foi lida para benefício comum na maioria das igrejas, tanto em tempos antigos como em nossos dias”.

        Nas primeiras comunidades Cristãs, já no século I convém destacar Santo Inácio de Antioquia, que teve uma grande experiência e conviveu longos anos com os Apóstolos. Escreveu uma carta aos Romanos onde diz: “Tudo isso eu não vos ordeno como Pedro e Paulo; eles eram Apóstolos, e eu sou um condenado” (Rom, c IV).

        Convém notar ainda que todos os catálogos dos Bispos de Roma, organizados segundo os documentos primitivos, pelos antigos escritores, colocavam invariavelmente o nome de Pedro à frente de todos. Portanto, a Bíblia e a História, deixam bem claro que Jesus fundou uma Igreja sobre Pedro e com a sucessão ininterrupta dos Bispos, até o fim dos tempos
        É bom revelar que nenhum protestante imparcial teve a coragem e a ousadia de contestar tudo isso, pois só o que Cristo transmitiu aos Apóstolos e o que se herdou destes numa sucessão ininterrupta da Igreja Católica, tem foros de verdade revelada, portanto digna de fé.

      • ilha gande disse:

        e isso ai charar deu um show de biblia nos papistas

  12. Fabiano Roberto disse:

    CAROS PROTESTANTES HEREGES, VCS AFIRMAM SEM ARGUMENTO ALGUM QUE PEDRO NÃO É A PEDRA, MAS COM BASE EM VARIOS TEXTOS BIBLICOS,ESSA HERESIA PROTESTANTE É JOGADA POR TERRA.
    O OBJETIVO DE VCS É NEGAR ESSA VERDADE,QUERENDO ASSIM DIZER QUE O PAPA NÃO É O LEGITIMO SUCESSOR DE SÃO PEDRO.

  13. […] Pedro, a Rocha. (Parte I) [sadoutrina] […]

  14. […] https://sadoutrina.wordpress.com/2011/08/25/pedro-a-rocha-parte-i/ Share this:TwitterFacebookLike this:LikeBe the first to like this post. This entry was posted on […]

  15. Renan Freitas disse:

    Eu me chamo Renan e não sou Cristão Católico nem Cristão Protestante. Sou apenas Cristão pois concordo com grande parte da doutrina Católica e grande parte da doutrina Protestante mas discordo em muitas coisas nos dois ramos do Cristianismo. Atualmente frequento uma Igreja Protestante pois ela é mais aberta a debates teológicos dentro da doutrina da Igreja pois acredita na autoridade total das Sagradas Escrituras como regra de fé e prática. Considero Católicos e Protestantes meus irmãos em Cristo. Tentar refutar o protestantismo não é a solução para seus erros doutrinais. A Santa Igreja Católica também tem erros. Não podemos negar que o ser humano é falho, os Espírito Santo não nos torna perfeitos. Meus Avós adotivos são Católicos (toda vez que chego na casa deles peço a benção respeitosamente), meus Pais são Protestantes, tenho amigos nos dois ramos e os respeito igualmente e não chamo Católicos de “idólatras” (como muitos Protestantes fazem) e nem chamo os Neo Pentecostais de “Mercenários”.

    Não se chamem de herege uns aos outros!

    Sei que Jesus Cristo me ama mesmo eu sendo pecador.
    Não é pela minha religião que sou salvo, é pela minha fé (provada através de boas obras em amor e compaixão e não por pura formalidade) em Cristo.

    • VsR disse:

      Renan sou Católica e concordo com vc no que se refere a essa troca gratuita de ofensas tenho certeza que Jesus não quer estas brigas e desunião, o que nos separa não tem importância, porém temos que nos confraternizar naquilo que nos uni: declarar nossa fé no Deus todo poderoso, crê que Jesus é nosso salvador e no Espirito Santo que nos santifica, daí a importância de procurarmos a união e não a divisão. Cada um tem o direito de interpretar a bíblia conforme o seu credo só Deus pode julgar. Claro que também não tiro o direito de Rafael defender a nossa igreja ela vem sendo muito perseguida, porém vamos fazer isso com respeito aos nossos irmãos protestantes

  16. Uilher disse:

    Renan, as vezes é bom agradar a gregos e troianos, mas quando se trata honrar um batismo tenho que agradar só um, principalmente se eu não estiver na ignorância pois “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus” (Mateus 7:21), tenho que ser obediente a minha crença; Vamos refletir: que mal teria Eva comer de um fruto do meio do jardim, pois até Adão no final das contas provou do fruto, pois era só um fruto e mais agradável do que os outros, é porque de alguma forma teria que se provar a obediência deles. Agora compare o fruto à desobediência da apostasia! parece não ter nada de mais já que não se deixa de crer em Deus e é nisso que a serpente convenceu a Eva, dizendo que seriam independentes conhecedores do bem e do mal. E quanto a Pedro, não precisa ficar estudando grego pra saber que Jesus Cristo enxergava Pedro como um líder; Simão filho de João tu me amas mais do que estes? Ele lhe respondeu: Sim Senhor, tu sabes que eu te amo, Jesus lhe disse: “Apascentas a minhas ovelhas” (João 21:15); Eu te darei as chaves do Reino do Céus (Mateus 16:19) Jesus deu a autoridade de ligar na terra e no céu a Pedro e é claro aos que sucederiam posteriormente, pois se os primeiro cristãos tivessem enganado sobre as autoridades suscetivas de Pedro, então Jesus estava delirando quando profetizou que a portas do inferno não iam prevalecer sobre a Igreja, a lógica é que Satanás teria vencido e desmoralizado Jesus na sua profecia. Jesus sabia que Pedro não era dos mais intelectuais entre os discípulos mas Ele sabia que quem o ia guiar no seu ministério era o próprio Deus, como o guiou naquela hora: “E vós, quem dizeis que eu sou? Simão Pedro, respondendo disse: Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo. Jesus respondeu-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão filho de Jonas, pois não foi carne ou sangue que te revelaram isso, mas o meu Pai que está nos céus. (Mateus 16:15-17). Jesus então deu o primado a um que sempre representaria a Igreja com a inspiração total de Deus.

    • Vagner disse:

      Gostei da expresão “honrar um batismo” A questão é saber qual o batismo? O batismo genuinamente biblico, ou o batismo que é fruto da tradição católica, a questão é; você honra os principios das sagradas letras ou a tradição de homens. Ex. o Principio escrituristico diz: Aquele que crêr e for batizado será salvo. o que diz a tradição sobre o batismo? o que sustenta sua fé, a tradição ou as sagradas letras. Responda para sí mesmo, você lembra o dia em que você foi batizado, se sua resposta é não, a veracidade do seu batismo será questionável, pois se você não se lembra, é porque você não se arrependeu. porém voltando ao termo rocha. vejamos se de fato Pedro é a rocha, lançando um olhar mais minucioso sobre as escrituras, que para mim, é regra de fé.

      E sobre esta pedra (Pedro?) edificarei minha igreja… Mt 16:18

      A pedra é Pedro, ou a pedra não é Pedro?

      Perguntaremos a Moisés:

      Dt 32:4 Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é.
      Dt 32:30 Como poderia ser que um só perseguisse mil, e dois fizessem fugir dez mil, se a sua Rocha os não vendera, e o SENHOR os não entregara?

      Perguntaremos a Samuel:

      1Sm 2:2 Não há santo como o SENHOR; porque não há outro fora de ti; e rocha nenhuma há como o nosso Deus.
      2Sm 22:2 Disse pois: O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador.
      2Sm 22:3 Deus é o meu rochedo, nele confiarei; o meu escudo, e a força da minha salvação, o meu alto retiro, e o meu refúgio. O meu Salvador, da violência me salvas.
      2Sm 22:32 Por que, quem é Deus, senão o SENHOR? E quem é rochedo, senão o nosso Deus?
      2Sm 22:47 Vive o SENHOR, e bendito seja o meu rochedo; e exaltado seja Deus, a rocha da minha salvação,

      Perguntaremos a Davi

      Sl 18:2 O SENHOR é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
      Sl 18:31 Porque quem é Deus senão o SENHOR? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
      Sl 18:46 O SENHOR vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
      Sl 61:2 Desde o fim da terra clamarei a ti, quando o meu coração estiver desmaiado; leva-me para a rocha que é mais alta do que eu.
      Sl 92:15 Para anunciar que o SENHOR é reto. Ele é a minha rocha e nele não há injustiça.

      Perguntaremos a Isaias

      Is 26:4 Confiai no SENHOR perpetuamente; porque o SENHOR DEUS é uma rocha eterna.
      Is 28:16 Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada; aquele que crer não se apresse.
      Is 32:2 E será aquele homem como um esconderijo contra o vento, e um refúgio contra a tempestade, como ribeiros de águas em lugares secos, e como a sombra de uma grande rocha em terra sedenta.

      Perguntaremos ao próprio Pedro:

      1Pe 2:6 Por isso também na Escritura se contém: Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa; E quem nela crer não será confundido.
      1Pe 2:7 E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes, A pedra que os edificadores reprovaram, Essa foi a principal da esquina,
      1Pe 2:8 E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo,

      Perguntaremos a Paulo

      Rm 9:32 Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei; tropeçaram na pedra de tropeço;
      Rm 9:33 Como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo; E todo aquele que crer nela não será confundido.
      1Co 10:4 E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.
      Ef 2:20 Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;

      Jesus diz:

      Mc 12:10 Ainda não lestes esta Escritura: A pedra, que os edificadores rejeitaram, Esta foi posta por cabeça de esquina;
      Mt 21:42 Diz-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra, que os edificadores rejeitaram, Essa foi posta por cabeça do ângulo; Pelo Senhor foi feito isto, E é maravilhoso aos nossos olhos?
      Jo 14:6 Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

      Portanto, a todos aqueles que afirmam que a pedra é Pedro, responderemos como Moisés

      Dt 32:18 Esqueceste-te da Rocha que te gerou; e em esquecimento puseste o Deus que te formou;
      Dt 32:31 Porque a sua rocha não é como a nossa Rocha, sendo até os nossos inimigos juízes disto

  17. André Philipp disse:

    Examinemos mais detalhadamente a palavra
    grega que o Espírito Santo inspirou
    Mateus a usar. “Tu és Pedro [petros – uma
    pedra], e sobre esta pedra [petra – uma grande
    rocha] edificarei a minha igreja”. Jesus
    havia dado a Simão o nome de Pedro (Jo
    1:42), que significa “pedra”. O termo aramaico
    é Cefas, que também significa “pedra”.
    Todos os que crêem em Jesus Cristo e
    que o confessam como Filho de Deus e Salvador
    são “pedras que vivem” (1 Pe 2:5).
    Jesus Cristo é a pedra fundamental sobre
    a qual a Igreja é edificada, conforme declararam
    os profetas do Antigo Testamento
    (SI 118:22; Is 28:16), o próprio Jesus (Mt
    21 :42), Pedro e os outros apóstolos (At 4:1 012).
    Paulo também afirma que a fundação
    da Igreja é Jesus Cristo (1 Co 3:11). Essa fundação
    foi assentada pelos apóstolos e profetas
    ao pregarem o evangelho de Cristo aos
    perdidos (1 Co 2:1, 2; 3:11; Ef 2:20).
    Em outras palavras, ao examinar as evidências,
    vê-se que, segundo todos os ensinamentos
    das Escrituras, a Igreja, o templo de
    Deus (Ef 2:19-22), é edificada sobre Jesus
    Cristo, não sobre Pedro. Como Deus poderia
    edificar sua Igreja sobre um homem falível
    como Pedro? Posteriormente, o mesmo
    Pedro que confessou a Cristo também se
    tornou um adversário e permitiu que pensamentos
    de Satanás entrassem em sua mente
    (Mt 16:22ss). “Mas isso foi antes de Pedro
    ter recebido o Espírito”, diriam alguns. Consideremos,
    então, as doutrinas errôneas de
    Pedro registradas no capítulo 2 da Epístola
    aos Gálatas, que o apóstolo Paulo teve de
    corrigir. O episódio relatado em Gálatas
    ocorreu depois que Pedro recebeu o Espírito.

  18. tanasio disse:

    pedro é a rocha? ummmm vou contar isso lá em casa! vão achar que é uma piada!! oras pedro, foi o apostolo que mais duvidou de cristo, foi capaz de negalo por tres veze, dizer que se tivesse que morrer por cristo, faria isso ele fez? duvidou se era cristo andando por cima das aguas, ,cortou a orelha de um soldado, deu falso testemunho, ainda por cima era convencido, porque achava que os judeus não deveriam converter os incircusizo. deus sabe o que faz, e o homem não sabe o que diz.

  19. Jonadabe Rios disse:

    Caramba! A maioria dos comentários aqui repetem o que foi refutado no texto, e o que nem mesmo os teólogos protestantes hoje em dia defendem (como que o nome dado a “Pedro” em grego significa pedregulho).

    Será que sequer leram o que foi escrito?

    Comentar sem ler, e sem avaliar as afirmações é desonestidade e desespero. Desonestidade não é algo digno de quem se diz cristão.

  20. Thais disse:

    Rafa assista (sem preconceitos).🙂

    SE PREFERIR.. JÁ COLOQUE NOS 9minutos. E COMECE A VER A PARTIR DAÍ.

  21. Erlon Eduardo disse:

    o Léxicos protestante define que Kepha pode ser rocha OU PEDRA. até ai nada de mais. pode ser um ou outro.

    em MT16:16 Jesus perguntou a Pedro, quem sou Eu? e Pedro respondeu: (i)Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.(/i)

    logo em seguida Jesus elogia a Pedro dizendo que esta revelação foi lhe dada pelo Espírito Santo, e que __ esta declaração __ é a pedra ou a ROCHA na qual a Igreja de Jesus será edificada.

    como Rafasoftwares mesmo disse tem passagens que pedra – litos era usada para se referir a Jesus, e em outras passagens Jesus era retratado como Rocha. [aquele que edifica sua casa na ROCHA = JESUS]

    Rafasotwares não podemos pegar um simples versículo e criar um dogma, temos que contextualizar o versículo dentro do capítulo. e SIM, a pedra que Jesus se refere é a revelação dada a Pedro: TU ÉS O CRISTO, O FILHO DE DEUS VIVO.

    isto é muito claro, esta tudo escrito em Mateus 16:16 podem ler Mt 16:13-20 “a confissão de Pedro”

    no versículo Mt16:20 diz: Então, mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que Ele era o Cristo.

    PERGUNTA: Se a pedra na qual a igreja seria edificada fosse Pedro, porque Jesus pediu para os discípulos guardar em segredo a sua identidade de Filho de Deus em vez que pedir segredo sobre a revelação de que Pedro seria a pedra principal?

    meus irmãos, depois que Jesus foi elevado aos céus, ficaram 7 igrejas cristãs do oriente médio em que o Apostolo João escreveu as 7 cartas direcionado as igrejas que eram independentes entre si. Nenhuma igreja era subordinada a outra. Hoje a igreja Roma no Vaticano recebe dinheiro de todas as paroquias e igrejas e Sé ao redor do mundo, o Vaticano é quem dita as regras… e isto não existiu na igreja primitiva dos apóstolos o que existiu era uma reunião com os 12 para decidirem em grupo o que era a vontade de DEUS. e nunca existiu uma igreja que DOMINAVA a outra.

    a Católica Romana se estabeleceu no Império Romano como uma jogada politica para unificar um Império que estava se ruindo. e o Imperador Constantino não foi o PAPA ordenado por Pedro para o substituir.

    JESUS disse IDE E PREGAI A TODOS ATÉ O CONFINS DO MUNDO.
    JESUS É A PEDRA SOBRE QUAL A IGREJA ESTA EDIFICADA.
    Jesus pediu a Pedro para ele liderar uma igreja, em Jerusalém assim como cada Apóstolo era líder de uma igreja em diversas partes do oriente médio.

    que a PAZ E A MENTE DE CRISTO seja com vocês seguidores de Cristo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s