Refutando o Livro 20 “VERDADES” SOBRE CATOLICISMO – Final

Publicado: 24 de agosto de 2010 por Rafasoftwares em Mentiras

A Bíblia e o uso da água benta

Atribui-se o uso da água benta a Alexandre I (108-177 d. C). Crê-se que ela tem o poder de expulsar demônios, etc. Pense: se a mosca cair na água benta, a água fica contaminada ou a mosca santificada? (debatido em Concílio). Por que usar água benta, se Jesus nos dá a água viva? (Jo 7.37-58)

Onde está a fonte que ele descobriu isso?

A aspersão de purificação já era usada  deste o Antigo Testamento – ( Nm 19,17ss)

Na Igreja é ousada desde os primórdios, em correlação com o Batismo. O Batismo é um sacramento; a água benta é um sacramental.

Já que é assim pra que então usar água na hora do batismo?


10. A VERDADE SOBRE AS DOUTRINAS CATÓLICAS

Será que é verdade mesmo?

“A graça barata é inimiga mortal da Igreja. A nossa luta trava-se hoje em trono da graça preciosa.” Jesus nos chama para a graça preciosa, porque chama ao discipulado. “É preciosa por condenar o pecado, e é graça por justificar o pecador”. Este é o coração do Evangelho: ter uma nova vida, transformada.

Mas anteriormente ele não disse que ora ser salvo era apenas ter fé? Agora diz que a graça barata é inimiga mortal da Igreja? Confuso!
Uma nova vida de obediência à Palavra

“A verdadeira fé se baseia em conteúdo. O chamado à fé cristã baseia-se nas promessas proposicionais de Deus: ou cremos Nele, ou chamamos Deus de mentiroso.” Pratique a Palavra:

De onde ele fica tirando essas frases? Na bíblia não tem! Pra mim os protestantes só usavam o que estava na bíblia!

PRATICANDO A PALAVRA (Mt 7.24-27)

(Dt 17.19) Ler
(Js 1.8) Meditar
(Dt 11.18) Memorizar
(Rm 10.17) Ouvir
(Mc 16.15) Pregar
(II Tm 2.15) Estudar

Certinho!

“As minhas ovelhas escutam a minha vós, eu as conheço e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna. Por isso, elas nunca se perderão e ninguém vai arrancá-las da minha mão” (Jo 10.27-28-CNBB).

That’s right!

A Bíblia e a tradição da igreja

A história mostra que em 1546 a Igreja Católica colocou a tradição eclesiástica em pé de igualdade com as Escrituras. Por diversos fatores, dificultou-se a livre leitura da Bíblia. Muitos ficaram sem conhecer a Palavra de Deus por séculos. Deste modo, milhares de pessoas nasceram, viveram e morreram mergulhadas na superstição, sem terem conhecido o plano de salvação. Jesus condena duramente tal atitude (Mt 15.3 e Mc 7.3-13). Todos devem ler a Bíblia (Dt 17.19).

Falar sobre isso novamente?

Na verdade isto já está na própria escritura… 2 Ts 2, 15: “ficai firmes e conservai os ensinamentos que de nós aprendestes, seja por palavras, seja por carta nossa.”.

A própria Bíblia diz que nem tudo está nela, ou porque Jesus não ensinou (Jo 16,12) ou porque não foi escrito (Jo 20,30; 21,25).

Os concílios nada mais fazem que ratificar as verdades que sempre foram cridas.

– O que houve  não foi proibição de leitura, mas o Concílio de Tolosa (França) proibiu traduções da Bíblia para o vernáculo para evitar erros, proibição retirada pelo Concílio da Tarragona (Espanha) em 1233). O Sínodo de Oxford (1408) proibiu a publicação e a leitura de textos vernáculos da Bíblia não autorizados. O mesmo se deu no Sínodo dos Bispos alemães em Mogúncia (1485), devido a confusão doutrinária criada por John Wiclef (1320-84). O Concílio de Trento (1545-1563) declarou autêntica a Vulgata latina, tradução devida a S. Jerônimo (+420) e decretou que as traduções da Bíblia deveriam conter o visto do Bispo diocesano, para se evitar abusos de tradução.

– É a Igreja exercendo seu papel de zelar pela fidelidade da doutrina conf. 2Tm 4,2; Tt 1,13.

O primeiro livro da bíblia como já citei foi escrito por volta do ano 50 d.C e não foi os evangelhos, mas sim 1 Tessalonicenses e o apocalipse só foi escrito por volta do ano 100, como então os cristãos eram instruídos sem as cartas?

A primeira bíblia impressa surgiu no século XIV a bíblia de Gutemberg. Então quer dizer que depois que Cristo subiu aos céus até 1500, ninguém se salvou, começaram assim então a se salvar as pessoas depois da reforma protestante?

Uma pergunta ao autor: como a bíblia chegou as mãos dele desse modo todos os livros juntinhos divididos por capítulos e versículos, e como ele pode garantir que o que ele está nas mãos é realmente a palavras de Deus? Se ele chegar a ler essa matéria, vamos ver se responde!

A oração deve ser feita somente em nome de Jesus

Todas as orações católicas são feitas em nome de Jesus, mesmo sendo o pedido de intercessão de algum santo, mas é tudo em nome de Jesus e por Jesus… afim de que ele nos conceda a graça!

Já mostrei na matéria de exegese de João 3, 13, como ocorre a intercessão dos santos e como eles oram por nós!

“Faz parte da vocação do cristão crer na doutrina certa, na doutrina verdadeira, na doutrina da Escritura.”

De onde ele tirou essa frase?

Agora uma pergunta, todos os protestantes crêem nas escrituras, batistas, adventistas, assembleianos, testemunhas de Jeová e etc. Mas então por que tantas doutrinas diferentes uma das outras e todos se julgam estar certos e inspirados pelo Espírito Santo?

Disse Jesus: “E o que pedirdes em meu nome, eu o farei, afim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes algo em meu nome, eu o farei.” (Jo 14.13-14)

Certo!

A Bíblia católica, o rosário, as rezas repetitivas, os terços e as novenas

O rosário surgiu em 1090 com Pedro, o Eremita. Até as mudanças feitas pelo Papa atual, era composto de 165 contas, com três terços. Enquanto davam-se 15 glórias ao Pai com o pai-nosso, rezavam-se 150 ave-marias, recorrendo-se, pois, 10 x mais a Maria que a Deus. Contrariando a Bíblia não se utiliza o nome de Jesus uma só vez, e agora muito menos. Leia Mt 6.7 e tire suas conclusões. Jesus e as pessoas da Bíblia nunca fizeram a mesma oração duas vezes. Compare Jo 17 com Jo 11.41-42.

Não se utiliza o nome de Jesus uma só vez? E quando dizem: “bendito é o fruto do teu ventre Jesus”, é o que?

O terço nada mais é que um guia para as orações, o único terço que se empregam as “Ave – Maria” é o terço mariano e mesmo assim é contemplado os mistérios da morte e ressurreição de Cristo, ao passo que é pedido a intercessão de Maria por nós! Mas tudo é feito em nome de Deus!
Disse Jesus: “Nas vossas orações não useis de vãs repetições, como os gentios, porque imaginam que é pelo palavreado excessivo que serão ouvidos” (Mt 6.7 – BÍBLIA DE JERUSALÉM).

Ele colocou a passagem certa VÃS repetições, o que significa que são repetições sem sentido nenhum, e sem colocar o seu coração na oração, ao passo que na mesma passagem ele coloca o palavreado excessivo, que adianta falar muito e orar todas as vezes de forma diferente e não tiver o coração nelas não vai adiantar de nada..

Agora veja o que o autor, que pareci que não ler a bíblia, citou anteriormente:

“Jesus e as pessoas da Bíblia nunca fizeram a mesma oração duas vezes.”

Agora veja o que a bíblia diz:

Mateus 26, 39. Adiantou-se um pouco e, prostrando-se com a face por terra, assim rezou: Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres. 40. Foi ter então com os discípulos e os encontrou dormindo. E disse a Pedro: Então não pudestes vigiar uma hora comigo… 41. Vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.42. Afastou-se pela segunda vez e orou, dizendo: Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade! 43. Voltou ainda e os encontrou novamente dormindo, porque seus olhos estavam pesados. 44. DEIXOU-OS E FOI ORAR PELA TERCEIRA VEZ, DIZENDO AS MESMAS PALAVRAS.

[grifos e capslock meus]

Quem está certo o autor ou a bíblia?

A Bíblia e a missa

A missa foi instituída em 394 d. C. no lugar do culto cristão. A sua finalidade é a repetição do sacríficio de Jesus na cruz, de modo incruento (sem derramar sangue). Leia Hb 9.22-28 e 10.8-14 e descubra o que a Bíblia pensa dessa repetição.

“Cristo ofereceu pelos pecados um único sacrifício e logo em seguida tomou lugar para sempre à direita de Deus” (Hb 10.12 – BÍBLIA AVE-MARIA).

1º a Igreja não sacrifica novamente Cristo no altar!

Leia o que diz o catecismo :

1366 A Eucaristia é, portanto, um sacrifício porque representa (toma presente) o Sacrifício da Cruz, porque dele é memorial e porque aplica seus frutos: [Cristo] nosso Deus e Senhor ofereceu-se a si mesmo a Deus Pai uma única vez, morrendo como intercessor sobre o altar da cruz, a fim de realizar por eles (os homens) uma redenção eterna. Todavia, como sua morte não devia pôr fim ao seu sacerdócio (Hb 7,24.27), na última ceia, “na noite em que foi entregue (1 Cor 11,13), quis deixar à Igreja, sua esposa muito amada, um sacrifício visível (como o reclama a natureza humana) em que seria representado (feito presente) o sacrifício cruento que ia realizar se uma vez por todas uma única vez na cruz, sacrifício este cuja memória haveria de perpetuar se até o fim dos séculos (l Cor 11,23) e cuja virtude salutar haveria de aplicar -se à remissão dos pecados que cometemos cada dia.

– A Missa foi instituída por  Nosso Senhor Jesus Cristo, na última quinta feira de sua vida mortal, conf. Mt 26,28; Mc 14,24; Lc 22,20; 1Cor 11,25. Aparece entre os primeiros cristãos, inclusive é citada nos Atos dos Apóstolos:No primeiro dia da semana, tendo-nos nós reunidos para a fração do pão…” (At 20,7). E Fazia parte do primeiro Catecismo cristão: “Reuni-vos no dia do Senhor para a fração do pão e agradecei (celebrai a eucaristia), depois de haverdes confessado vossos pecados, para que vosso sacrifício seja puro.(Didaqué, XIV,1).

– O primeiro a usar a palavra Missa no sentido atual foi provavelmente S. Ambrósio (+ 397) na epístola 20,4. S. Agostinho (+ 430) escrevia: “Eis que após o sermão se faz a missa (= despedida) dos catecúmenos; ficarão apenas os fiéis batizados” (serm. 49,8). (Referencias do Dicionário da fé).

A Bíblia e a oração do pai nosso

Jesus ensinou “o pai-nosso” para servir de modelo, para que você saiba que o relacionamento com Deus é pessoal. A oração deve ser feita em nome de Jesus, pois Ele é o único que morreu pelos nossos pecados e ressuscitou.

“Ninguém subiu ao céu, senão aquele que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.” “Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras; foi sepultado, e ressurgiu ao terceiro dia, segundo as Escrituras”
( Jo 3.13; I Cor 15. 3- 4 – Bíblia Ave-Maria ).

E a Igreja diz que outro morreu por nossos pecados? Onde? Qual o documento?

Veja o que diz o catecismo:

NA CRUZ, JESUS CONSUMA SEU SACRIFÍCIO

Parágrafo 616: “É “o amor até o fim” que confere o Valor de redenção de reparação, de expiação e de satisfação ao sacrifício de Cristo. Ele nos conheceu a todos e amou na oferenda de sua vida. “A caridade de Cristo nos compele quando consideramos que um só morreu por todos e que, por conseguinte, todos morreram” (2 Cor 5,14). Nenhum homem, ainda que o mais santo, tinha condições de tomar sobre si os pecados de todos os homens e de se oferecer em sacrifício por todos.” [Grifos Meus]

Leu?

Quanto a passagem citada pelo autor de João 3, 13, eu fiz uma matéria especial só pra esse versículo o que já esclareci muito dos questionamentos desse autor:

Será que ninguém subiu ao céu mesmo?

A Bíblia, a igreja e a confissão

De acordo com o historiador Jacques Le Goff, ” a Igreja instaurou no século XIII o processo inquisitório, confiando a juízes especiais a tarefa de obterem a confissão dos acusados. Esta procura de confissão, aliada à decisão do IV Concílio de Latrão, em 1215, tornou obrigatória para todos os fiéis uma confissão privada a um padre.” De acordo com a história, portanto a confissão trata-se inicialmente de uma forma criada pela Igreja para obter informações sobre a vida do devoto, prevenindo-se caso este se tornasse uma ameaça.

Pense: por que seria necessário o padre, um pecador como eu, “rogar” ao Pai por mim, se Jesus já é suficiente? ( I Jo 1.9; 2. 1-2 )

Desde o Antigo Testamento é prefigurado o sacramento da confissão (Nm 5,7; Eclo 4,31; Ne 9,2-6)

Veja o que Jesus disse a homens pecadores como nós:

João 20, 23. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos.

Também Mt 3,6. Fica a pergunta: “Como os apóstolos poderão cumprir a ordem de Jesus de PERDOAR ou RETER os pecados de alguém, se ninguém lhes confessa esses pecados?“.

A Bíblia e a eucaristia

Na missa só o padre toma vinho. Por que, se o próprio Senhor Jesus deu a ordenança para todos participarem dos dois elementos da ceia? Pense: o que Jesus quis dizer quanto falou: “bebei dele todos” ( Mt 26. 27-29 ) “Tomou depois o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo bebei dele todos” ( Mt 26.27 – Bíblia Ave Maria ).

Todos os fiéis também, só que nem em todas as missas.

A hóstia, o corpo e o sangue de Cristo

“O Didaquê”, datado do séc. I/II d. C., Ed. Paulus, mostra que os cristãos primitivos não usavam a hóstia, mas o pão como manda Jesus. Acredita-se que a hóstia se transforma no corpo de Cristo. Pense: por acaso o Deus vivo poderia se tornar coisa inanimada para ser ingerida? Usa-se para embasar essa doutrina a afirmação de Jesus: “este é o meu corpo, comei dele todos”. Mas, Jesus também disse que era a porta e nem por isso tem fechadura” Trata-se apenas de uma comparação, uma figura de linguagem” Tal crença que atribui alma às coisas foi estabelecida em 1200 d. C. Ela veio do práticas egípcias e do animismo (ânima-alma). A Bíblia declara que a ceia é feita em memória da morte do Senhor (I Cor 11.24-25 ).

Ora, um protestante usando um texto patrístico? Por que então ele não ler todos? Só ler as partes que lhe convém?

O que é a hóstia se não um pão? E o que é um pão se não o trigo?

Pegar I Cor 11, e citar apenas a metade é fácil difícil é ler ela toda e cair em contradição consigo mesmo!

Vamos ler a passagem inteira:

20. Desse modo, quando vos reunis, já não é para comer a ceia do Senhor, 21. porquanto, mal vos pondes à mesa, cada um se apressa a tomar sua própria refeição; e enquanto uns têm fome, outros se fartam. 22. Porventura não tendes casa onde comer e beber? Ou menosprezais a Igreja de Deus, e quereis envergonhar aqueles que nada têm? Que vos direi? Devo louvar-vos? Não! Nisto não vos louvo… 23. Eu recebi do Senhor o que vos transmiti: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão 24. e, depois de ter dado graças, partiu-o e disse: Isto é o meu corpo, que é entregue por vós; fazei isto em memória de mim. 25. Do mesmo modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue; todas as vezes que o beberdes, fazei-o em memória de mim. 26. Assim, todas as vezes que comeis desse pão e bebeis desse cálice lembrais a morte do Senhor, até que venha. 27. Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor. 28. Que cada um se examine a si mesmo, e assim coma desse pão e beba desse cálice.

Se fosse mero simbolismo por que Paulo diria: “Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor.” Fica a pergunta!

Foram palavras do próprio Jesus:

50. Este é o pão que desceu do céu, para que não morra todo aquele que dele comer. 51. Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo. 52. A essas palavras, os judeus começaram a discutir, dizendo: Como pode este homem dar-nos de comer a sua carne? 53. Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos. 54. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. 55. Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida. 56. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. 57.58. Este é o pão que desceu do céu. Não como o maná que vossos pais comeram e morreram. Quem come deste pão viverá eternamente.59. Tal foi o ensinamento de Jesus na sinagoga de Cafarnaum. 60. Muitos dos seus discípulos, ouvindo-o, disseram: Isto é muito duro! Quem o pode admitir? Assim como o Pai que me enviou vive, e eu vivo pelo Pai, assim também aquele que comer a minha carne viverá por mim.
A extrema-unção

A Bíblia fala para ungir vivos, jamais os mortos. No funeral deve-se consolar os vivos e não orar pelo defunto. O corpo do falecido se tornará pó e não tem mais valor algum para a salvação da alma ( Tg 5 ). Leia o que a Bíblia revela sobre isto em Ec 9. 4-5; 2Sm 12.22-23; Lc 16.19-31; Dt 18.9-12.

A intervenção dos vivos pelos mortos é vista em Nm 17, 12-13; Rt 2:20; 1.ª Cor 15:29). Mas, como dizer que o corpo não tem mais valor algum para a Salvação após a morte? Ora, se o nosso é que será ressuscitado, para que, os que vão para o Céu tenham tal corpo glorificado! O corpo é fundamental para a Salvação sim, é nele que ressuscitaremos (Jo 5, 28)! No entanto, o Sacramento da Extrema Unção não é para os mortos, mas sim, para aqueles que se aproximam da hora da morte. Aqui deve estar falando das Exéquias, a Missa de corpo presente. (Emerson)

O batismo, primeira comunhão e crisma

A crisma provém da crença antiga que ensinava a salvação pelo batismo infantil, confirmado mais tarde num ritual à Rainha do Céu (Jr 44.16-23 ). “Batizamo-nos porque somos salvos e não nos batizamos para sermos salvos” (Mt 28.19). O batismo é uma ordenança que se segue à fé e ao arrependimento (Mt 3.1-11; At 2.38; Cl 2.12; Rm 6.4).

Ele que está dizendo está mentira, onde foi que ele achou isso?

Catecismo da Igreja Católica Parágrafo 14 Os que pela fé e pelo Batismo pertencem a Cristo devem confessar sua fé batismal diante dos homens. Por isso, o Catecismo começa por expor em que consiste a Revelação, pela qual Deus se dirige e se doa ao homem, bem como a fé, pela qual o homem responde a Deus (Seção 1). O Símbolo da fé resume os dons que Deus outorga ao homem como Autor de todo bem, como Redentor, como Santificador, e os articula em tomo dos “três capítulos” de nosso Batismo a fé em um só Deus: o Pai Todo-Poderoso, o Criador, Jesus Cristo, seu Filho, nosso Senhor e Salvador, e o Espírito Santo, na Santa Igreja (Seção II).

A Crisma é profissão da fé batismal!

Abstinência de alimentos em dia santo

Não entendeis que tudo o que entra pela boca vai para o ventre e sai para a fossa? Mas o que sai da boca procede do coração e é isto que torna o homem impuro” ( Mt 15.17-20)

E o Jejum fica onde nessa história? Jesus errou ao passar 40 dias no deserto jejuando?

Mateus 4, 2. “Jejuou quarenta dias e quarenta noites. Depois, teve fome.”


11. A VERDADE SOBRE O PAPA

infelizmente, a história mostra que o papado foi criado com fins políticos. O primeiro Papa foi Leão I (440-461 d. C.) e não Pedro. Não há esta designação na Bíblia (Ef 4.11).

Ora se formos ler a história real veremos outra coisa. Se formos consultar veremos uma linha de mais de 250 papas de Pedro até os dias atuais ele não citou aqui a didaquê que é um escrito patristico então por que não ler os escritos patrísticos que confirmam o primado de Pedro?

Jesus é o cabeça e a pedra fundamental da Igreja

Usa-se Mt 16.16-19 para afirmar-se que Pedro foi o primeiro Papa. De fato, o termo usado aqui por Jesus para Pedro é pedra. Contudo, a palavra no grego é “petros”. Jesus empregou-a com o sentido de “pedrinha”. Já para a palavra pedra, da frase sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, Jesus usou o termo grego “petras” para designar rocha (grande pedra). Conclusão: Pedro não passa de uma pequena parte de edificação. Ele mesmo escreve em I Pd 2.4-10 que Jesus é a Pedra de Esquina, e que ele, o próprio Pedro, com a Igreja, são as pedrinhas que compõem o edifício de Deus. Jesus, sim, tem a chave do céu ( Ap 3.7-8; Ef 5.23).

Pedro era apenas um presbítero da Igreja (IPd 5.1-4)

Pedro era só uma das colunas da Igreja (Gl 2.9), era casado (Mc1.29-30; Mt 23.9) e nunca permitiu que se ajoelhassem diante dele. Por que o atual papa o permite? (At 10.25-26; Ap 19.10; Fl 2.5-11)

Leiam essas matérias :

https://sadoutrina.wordpress.com/2010/07/08/a-igreja-fundada-por-cristo-%e2%80%93-parte-iii/

https://sadoutrina.wordpress.com/2010/07/09/a-igreja-fundada-por-cristo-final/

Obs. Várias passagens do antigo testamento mostram as pessoas se ajoelhando diante dos reis, Abraão se ajoelhou diante dos anjos e isso não teve nada demais!

VOCÊ TEM A FOTO DO PAPA EM CASA?

O papa é devotado pelos fiéis e tem grande importância na Igreja católica. Em 1870 foi aprovada a infalibilidade papal, com Pio IX. Segundo ela o papa não falha. Mas veja o que a Bíblia diz: “Não há homem algum que não peque” (IRs 8.46). Alguns papas do passado comprovaram que o papa também precisa da graça de Jesus como nós.

É lógico que todos os papas pecam e vão pecar!

Veja alguns desses exemplos: O papa Eugênio IV (1431-1447) condenou Joana D’Arc (1412-1431) à fogueira como bruxa e o Papa Benedito XV, em 1920, declarou-a santa. O papa Estevão VII, 896, mandou desenterrar o cadáver do papa anterior para julgá-lo. Do papa Inocêncio VIII contava-se ter tido 8 filhos ilegítimos. Savonarola foi enforcado por denunciar as imoralidades do papa Alexandre VI, 1492-1503, e John Huss, queimado por ser contra o purgatório.

Veja que o autor como quase 99% dos protestantes não sabem o que significa infalibilidade. A infalibilidade não significa, impecabilidade, TODOS os papas pecaram e até hoje todos se confessam, do mesmo modo que os fiéis!

Então o que é a infalibilidade? O Papa é infalível quando ele falado modo Ex-catedra, ou seja quando ele pronuncia uma doutrina na Igreja ou um dogma de fé, visto que ai ele não pode errar pois é o próprio Cristo que ilumina o Papa e os Bispos junto a ele para propagar as verdades de fé… imagine ai se os apóstolos fossem falíveis quando estavam declarando as doutrinas na era apostólica e escrevendo as cartas bíblicas! Confira no catecismo da Igreja católica nos parágrafos de 888-892 O Múnus Ensinar!

Essas foram as 11 acusações que tive acesso, quando tiver acesso as outras coloco aqui!

In Cord Jesu, Semper,

Rafael Rodrigues!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s