A Igreja Fundada Por Cristo – Parte III

Publicado: 8 de julho de 2010 por Rafasoftwares em História da Igreja

BÍBLIA E PEDRO EM ROMA

Muitos anticatólicos ainda afirmam que, segundo a Bíblia, Pedro nunca esteve em Roma. Então vejamos:

Pedro escreve em sua primeira carta: “A igreja escolhida de Babilônia saúda-vos, assim como também Marcos, meu filho.” (1.ª Pd 5:13)

Pedro está escrevendo da chamada “Babilônia”, pois, envia-se saudação de onde se está ou pelo menos de onde se esteve. Sabemos ser Roma a referida Babilônia (cercada por 7 colinas e tudo o mais Ap 17, 5.9), pois a Babilônia original foi destruída 200 anos antes de Cristo e sobre ela foi construída a capital da Pérsia, que também foi destruída antes de Cristo. Mas, em Roma, em meio ao antigo império e ao paganismo, já havia Igreja de Cristo (Paulo aos Romanos…), daí Pedro usar a expressão “Igreja escolhida de Babilônia”. Logo, Pedro não só esteve lá, como de lá escreveu sua primeira carta. Estava lá juntamente com Marcos, trazido até Paulo na prisão de Roma, por Timóteo, pouco antes de seu martírio (2.ª Tm 4, 6-11). Vale ressaltar que embora Pedro não cite Paulo, este também estava em Roma na companhia de Marcos, aguardando martírio, conforme citação.

LINKS PARA APROFUNDAMENTO

http://www.prestservi.com.br/diaconoalfredo/provas_do_primado_petrino.htm

(50 provas do papado de Pedro)

http://www.redemptor.com.br/papa_peflavio/2_historia_eleicao_papas/hist_eleicao.htm

(história das eleições dos papas) http://www.redemptor.com.br/papa_peflavio/3_historia_conclave/hist_conclave.htm

(história dos conclaves – eleições papais a portas fechadas) http://www.psjose.com.br/perguntas_respostas.htm

(cronologia do surgimento das igrejas protestantes)

Este outro site protestante (entre vários outros) também é contra a tradução de petros por pedrinha, insinuando que tal tradução por pedrinha não passa de picuinha:

“Ao invés de chamar Simão, filho de Jonas, de uma pequena pedra ou de uma pedrinha, Jesus o chamou de UMA GRANDE PEDRA, UMA ROCHA. O Senhor fez uso do termo aramaico KEFAS, cujo correspondente grego é PETROS. Não há que negar ter sido Simão conceituado pelo Salvador como UMA GRANDE ROCHA, UMA GRANDE PEDRA. Mas, mesmo assim, não está dito e nem foi escrito que Pedro seria a pedra que serviria de base para a edificação da Igreja. Voltemos à expressão do Senhor: “Eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja”.

Mateus registrou da seguinte forma (16:18):[versão em grego]

“LÉGO OTI SÝ EI PETROS, KAI EPI TAUTÊ TÊ PÉTRA OIKODOMÊSO MOU TEN EKKLÊSIAN”

Pedro não é o fundamento da igreja, mas também não foi denominado pelo Senhor de “uma pedrinha”, como querem muitos evangélicos e adversários do Clero Romano.” (caps lock original)

http://www.missaoboasnovas.com.br/diversos/pedro_nao_foi_papa.HTM

Isto porque qualquer estudioso do grego bem informado, sabe que em Mateus 16 petros não é substantivo, e sim, um nome próprio. Logo, não se traduz diretamente por pedra, e sim, por pedro, substantivo masculino para nomes pessoais. Mas o significado é pedra. É como o nome Luiza, é feminino de Luiz, e ambos significam ‘luz’. Depois Jesus cita ‘petra’, aparecendo como substantivo, também significando pedra. Por isso foi usado petros e petra em Mt 16. Petros significando pedra, mas no masculino como nome de pessoa. E petra aparece logo depois unicamente como substantivo, também significando pedra. Mas o hebraico, língua original de Jesus, dos judeus, e do Evangelho de Mateus, não possui tal flexibilidade para se nomear pessoas. Tanto que para os judeus, Kéfa tanto serve para Pedro como para pedra. Os judeus messiânicos (anticatólicos) chamam a 2.ª Carta de Pedro, de 2.ª Carta de Kefá. E traduzem kefá por pedra, nunca por pedrinha. Logo, kéfa é usado para Pedro e para pedra. Então, em hebraico está sendo repetido sim, a palavra kéfa na frase de Jesus (embora seja erradamente questionado):

“Tu és Kéfa (nome Pedro=pedra) e sobre esta kéfa (substantivo pedra) edificarei a minha Igreja”. Enfim, em Mateus 16 a pedra, a rocha, é Pedro. Como vimos, até os anticatólicos conhecedores do grego e hebraico aceitam esta afirmação, só negam que Pedro tenha sido a pedra fundamental. E é lógico, Pedro é pedra, rocha, mas nunca será a pedra fundamental, angular, principal. Esta, só Jesus o é.

2.º) Vimos que até judeus anticatólicos afirmam, com documentos da História da Igreja, que o Evangelho de Mateus foi escrito em hebraico (semelhante ao aramaico), língua dos judeus na época de Jesus. E o nome original de Pedro em hebraico é Kefá (Kepha) em aramaico é Kéfas (Kephas).

Diz este site judeu messiânico:

“O hebraico e o aramaico são línguas bem parecidas uma com a outra, assim como o Português e o Espanhol, de modo que quem está acostumado a falar em aramaico tem muita facilidade para falar, ler e ecrever em hebraico. Portanto, vemos que no tempo de Jesus, os judeus não falavam somente aramaico, falavam hebraico também.” Vejam a seguir os trechos dos livros dos pais da igreja que dizem isto:

Eusébio, História Eclesiástica, 3:24:6:

“Porque Mateus, que tinha primeiramente pregado aos hebreus, quando ele estava para ir para outros povos, passou o seu Evangelho para escrito na sua língua nativa, e assim compensou aqueles que ele era obrigado a deixar, pela perda da sua presença.” http://www.familiadedeus.org.br/mateus_escreveu_em_hebraico.htm

Há versões protestantes do francês e do inglês que usam a mesma palavra para o nome de Pedro e o substantivo pedra, como acontece no aramaico. Aportuguesando, fica em Francês: Tu és Pedro (Pierre=pedra) e sobre esta pedra (Pierre) edificarei a minha Igreja. E no inglês fica: Tu és Pedro (rock=rocha) e sobre esta pedra (rock) edificarei a minha Igreja.

Vejamos estas mesmas traduções no original:

Bíblia de Jerusalém em Francês’ Mt 16:18:

“Eh bien ! moi je te dis : Tu es PIERRE, et sur cette PIERRE je bâtirai mon Église, et les Portes de l’Hadès ne tiendront pas contre elle.” (caps lock meu, PIERRE = PEDRA)

La Bible de Jérusalem Copyright (C) 1973 by Les Édition du Cerf

http://unbound.biola.edu/index.cfm?method=searchResults.doSearch

‘Bíblia em Inglês: Tradução Literal na Linguagem de Hoje’ Mat 16:18: “And I also say to thee, that thou art a ROCK, and upon this ROCK I will build my assembly, and gates of Hades shall not prevail against it.” (caps lock meu, ROCK = ROCHA) http://unbound.biola.edu/index.cfm?method=searchResults.doSearch

Veja “pierre” para Pedro e pedra em francês, e “rock” para Pedro e pedra em inglês. Sem diferença de palavras! Porém, mesmo que o Evangelho de Mateus tivesse sido escrito em chinês, o que vale é o nome original de Pedro, que é Kéfa, e significa sem dúvida alguma, pedra e rocha.

Aqui você relembra que kefá é pedra em hebraico:

http://www.geocities.com/horamesianica/terminologia.htm

[Tradução Kadosh Israelita Messiânica© das Escrituras]

E neste outro site judeu messiânico você vê logo no título a expressão 1.ª [Carta de] Kefas, que é a 1.ª [Carta de] Pedro. Kefás sendo usado para Pedro

http://www.yahshua.com.ar/encarcela.htm

Sites protestantes confirmando que Kefá significa pedra, e que este era seu nome no original (pedra, em versão masculina Pedro).

http://www.vivos.com.br/127.htm http://www.redeapostolica.com.br/index.php?page=conteudos&id=327

Sobre a Primazia de Pedro

Primazia é ser primeiro, ter destaque, ser diferente, especial, líder sobre demais. Não necessariamente o melhor mas, no caso de Pedro, uma autoridade maior.

Diz a Bíblia: “Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: O PRIMEIRO, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão…” (Mateus 10:2) (caps lock meu)

Este “primeiro” quanto a Pedro é claro que não se trata de algo simplesmente cronológico, em ordem de chegada. Senão, a Bíblia diria para os demais, por segundo André, por terceiro Quando se vai formar uma equipe, o primeiro nome que vem é aquele no qual se tem confiança, segurança, e sabe-se que vai executar bem a tarefa. Como já vimos no estudo, dentre os 72 discípulos, 12 se tornaram apóstolos.

Dentre os 12, três ficavam mais à frente. Dentre os três o destaque de Pedro nas tomadas de decisões é clara. São dezenas de passagens em que Pedro é citado em primeiro, em muitas é até citado “Pedro e os Apóstolos…” A exceção de Paulo colocando-o em segundo vem de sua temporária decepção devido a um comportamento de Pedro. Então Paulo destaca Tiago que era bispo de Jerusalém. Mas o próprio Paulo cita Pedro por primeiro muitas vezes. Não vou enumerar novamente todas as decisões e iniciativas de Pedro em questões delicadas da Igreja, porque já estão postadas. Paulo viajou e escreveu mais do que os apóstolos, foi o maior escritor e missionário, porém, está muito longe de ter decido as questões mais polêmicas do NT.

Quando a Igreja fala em Primazia de Pedro ela lembra que Pedro foi o primeiro a ser chamado para ser discípulo (Jo 1, 40-42), e depois o primeiro a ser escolhido dentre os 72 discípulos para fazer parte dos Doze Apóstolos (Mt 10:2). O destaque de Pedro como líder, como aquele que mais tem iniciativas já foi visto neste estudo, afirmar que Pedro não se destacava em nada na sua missão em relação aos demais Apóstolos é não querer enxergar a verdade.

O site Instituto Cristão de Pesquisa, embora negue a primazia de Pedro, se contradiz ao frisar o destaque de Pedro dentre os Apóstolos. Veja o que o site diz, através do artigo de um dos membros de outro site protestante o CACP (Centro Apologético Cristão de Pesquisas):

“Perfil de Pedro: …• Ministério: DESTACOU-SE DENTRE OS DOZE APÓSTOLOS…” (caps lock meu)

http://www.icp.com.br/77materia2.asp

E ainda outro site protestante:

“Pedro encabeça a lista dos apóstolos em cada um dos relatos dos Evangelhos, o que sugere que os escritores do NT o consideravam o mais importante dos doze. Ele não escreveu tanto como João ou Mateus, mas emergiu como o líder mais influente da igreja primitiva. Embora 120 seguidores de Jesus tenha recebido o ES no dia do Pentecoste, a Bíblia registra as palavras de Pedro (At 2.14-40). Ele sugeriu que os apóstolos procurassem um substituto para Judas Iscariotes (At 1.22).”

http://www.vivos.com.br/127.htm

Comentando Mt 16,13-20, este site protestante também acaba reconhecendo a autoridade específica dada a Pedro por Jesus (já traduzido):

“Nosso Senhor declarou a autoridade com a qual Pedro iria ser investido….E este ligar e desligar, na linguagem comum dos judeus, significa proibir e permitir, ou ensinar o que é legal [certo] ou ilegal[errado].”

http://unbound.biola.edu/index.cfm?method=commentary.showCommentaryResults&book_index=40N&chapter=16

Anúncios
comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s